22.11.16

MODESTO DA SILVEIRA, PRESENTE ! O ARDOROSO HUMANISTA MORREU HOJE NO RIO DE JANEIRO AOS 89 ANOS [VÍDEO]

REDAÇÃO -

Aos 89 anos morreu no Rio de Janeiro, nesta terça-feira (22), o advogado e ex-deputado federal, Antonio Modesto da Silveira.

Nota do Editor: Estive ao lado do incansável ativista em algumas batalhas, em janeiro de 2013 como secretário da Comissão de Direitos Humanos da ABI foi uma delas. Fui com Modesto por duas vezes a Secretaria de Assistência Social e DH do Estado do RJ acompanhar comitiva com quatro indígenas para negociar uma alternativa em relação à demolição do antigo prédio do Museu do Índio no Complexo do Maracanã e a realocação dos habitantes, que flutuavam entre 50 e 100 indígenas de 17 etnias. Infelizmente não houve acordo. Na foto, Modesto da Silveira e eu estamos entre os índios na coletiva de imprensa. Sou o segundo da esquerda, Modesto está de óculos no centro / Arquivo Google. (DM)
Sempre defendendo os oprimidos e perseguidos / Arquivo Google.
Nascido  em Minas Gerais, Modesto era filho de lavradores sem terra, e  teve de ganhar a vida como lavrador e ajudante de carro de bois. Aos nove anos, era operário de pedreira, voltando, por vezes, à lavoura. Foi engraxate, lenhador e guia do cego Benedito Fonseca, que o ajudou a entrar na escola. Tornou-se advogado e para tocar a vida no começo da carreira, foi também da Marinha Mercante, professor, tradutor e jornalista. Ao se formar em Direito, quase à época do golpe de 64, dedicou-se à defesa dos presos e perseguidos políticos.

Modesto da Silveira foi um ardoroso militante na luta pelos Direitos Humanos no Brasil. Foi perseguido por sua atuação corajosa e sequestrado por agentes do DOI-CODI.

Nos tribunais, foi precursor da pregação da anistia ampla, geral e irrestrita aos perseguidos políticos. Já no declínio da ditadura, foi o candidato da esquerda mais votado para Deputado Federal do Rio de Janeiro. Em seu mandato, encaminhou o projeto que deu origem à Lei da Anistia.


O velório do histórico advogado será realizado nesta quarta-feira (23), a partir das oito horas da manhã na sede da OAB/RJ. O sepultamento será realizado também nesta quarta no cemitério São João Batista, em Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro, às 16 horas.


*Fonte: Grupo Tortura Nunca Mais e Agência Petroleira de Notícias (APN)

Leia também:
Modesto da Silveira (1927-2016). Um delicado sem-medo. Por Fernando Brito