19.11.16

PRISÃO DE SÉRGIO CABRAL PODE MUDAR RELAÇÃO DE FORÇAS

ALCYR CAVALCANTI -


A prisão do ex-governador Sergio Cabral e de membros de seu governo, todos ligados ao PMDB, partido que dava as cartas no estado poderá mudar a relação de forças na Assembleia Legislativa-ALERJ. O partido controlava tudo no estado, pois tem a maioria das prefeituras e governava o principal município, o Rio de Janeiro. Com as sucessivas colaborações, também conhecidas como delações premiadas a maior parte dos parlamentares não sabe o que fazer, principalmente em relação ao pacotão, que esperavam ser empurrado pela goela a dentro dos milhares de servidores, ativos e inativos.

Os aposentados seriam os principais atingidos pelas medidas inconstitucionais. O procurador-geral da Justiça Marfan Vieira reuniu-se com deputados e avisou sobre as irregularidades das medidas que estão propondo. Com seu principal articulador preso no presídio de segurança máxima, Bangu8, o grupo está meio sem rumo, principalmente o atual governador Luiz Fernando Pezão que não sabe o que vai acontecer. O então vice-governador de Cabral era responsável pelas obras, principalmente as do Programa de Aceleração do Crescimento-PAC nas Favelas da Rocinha e Manguinhos que estão sob suspeita de superfaturamento.  O final de semana vai dar uma pequena trégua, nas manifestações que resultaram em grande pancadaria, mas segunda feira vem aí e novos protestos vão acontecer, apesar das grades e do enorme aparato bélico que cerca o Palácio Tiradentes.