3.11.16

SERÁ QUE A MINISTRA ROSA WEBER AINDA TEM DÚVIDA SE HOUVE UM GOLPE DO BRASIL?

EMANUEL CANCELLA -


Depois de pedir explicações à presidente Dilma, sobre o golpe, a ministra Rosa Weber mandou arquivar o pedido (1). Dilma foi retirada do governo por conta de acusação não comprovada de ter praticado ‘pedaladas Fiscais’, artifício também usado por outros 17 governadores que nada sofreram. Logo após a saída de Dilma, a prática de pedaladas virou lei.

Não podemos esquecer que foi a ministra Weber que inaugurou a perola jurídica de condenar sem provas e é dela uma das maiores aberrações jurídicas no Brasil, que possibilitou a prisão no mensalão de José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil de Lula. Simples assim, sentenciou Weber:  “Não tenho prova cabal contra Dirceu – mas vou condená-lo porque a literatura jurídica me permite”.  Dirceu está preso, condenado a algumas décadas de prisão que, diante de sua idade, é prisão perpétua.

O procurador Deltan que usou o Power Point sem provas, mas com convicções para denunciar Lula é aprendiz de feiticeiro, da criadora da denuncia vazia na lei penal, a ministra Rosa Weber(2).

E o outro juiz e chefe da Lava Jato, Sérgio Moro, aceitou de pronto a denúncia. Aliás, o juiz Sérgio Moro era assistente da ministra Rosa Weber quando ela condenou José Dirceu, e como ela mesmo colocou no parecer, sem provas.

A mídia incorporou o golpe, também pudera: o presidente golpista Michel Temer, aumentou as verbas de publicidade da Globo em 230% e as da revista ‘Caras” da Abril teve um aumento de verbas de 2473%.  A Folha teve um aumento de verbas de publicidade de 80% (3). Na verdade, toda a mídia golpista recebeu seu quinhão pelo apoio ao golpe. Por isso a mídia é uma unanimidade em apoio ao golpe.

Os juízes, além do aumento de 41% em seus salários, tiveram a ‘conquista’ do auxílio moradia e educação numa bagatela de quase dez salários mínimos por mês.  E a Polícia Federal teve um aumento salarial de 37%.

Categorias de trabalhadores como bancários e dos Correios, apesar de realizarem greve (como no caso dos bancários de mais de um mês) e quando muito, conquistaram a inflação do período. Petroleiros para uma inflação de 10% no período, a empresa oferece 6% reposição.

Por isso o governo golpista é uma unanimidade na mídia e entre as instituições Republicanas.

Nunca foi diferente nos golpes. A Globo, por exemplo, apoiou e cresceu a sombra da ditadura militar. E depois fez autocrítica como se assim, as vitimas da ditadura, perseguidos, presos, torturados, e mortos, inclusive os próprios militares (que foram vítimas em número igual ou maior que os civis) pudessem excluir as sequelas da ditadura.

O Congresso Nacional com uma maioria golpista, implementa a chamada ‘pauta bomba’, que está aprovando a PEC 241 (que acaba com recursos para saúde e educação e destrói a malha social constituída pelos governos do PT, como: Minha Casa Minha vida, Bolsa Família, Bolsa Esporte, FIES, Pronatec,  Programas de Cotas, Mais Médicos, etc.) e a lei 4567/16, que entrega nosso pré-sal.

Na Petrobrás, os tucanos que tentaram privatizar a companhia no governo de FHC e foram derrotados nas urnas, retornam no governo golpista e, através do tucano Pedro Parente, entregam os ativos da Petrobrás. Em valores, só a entrega das empresas do Sistema Petrobrás e do pré-sal, são maiores que a Privataria Tucana, e como no passado, tudo financiado pelo BNDES e Banco do Brasil.

Para a sociedade só restou alguns poucos parlamentares, as redes sociais, os movimentos sociais, os estudantes, a CNBB, alguns sindicatos e Centrais Sindicais para combater o golpe. Mas foi assim, com a resistência popular que derrubamos a ditadura militar. Vamos ficar de olho nos golpistas.

A presidente do STF, ministra Carmem Lucia, convoca os militares para discutir a segurança interna (6) e, no discurso de posse, o presidente do TST,  Ives Gandra da Silva Martins Filho,enfatizou que o negociado deve prevalecer ao legislado, na prática adeus CLT, ou todos os direitos dos trabalhadores consagrados estão ameaçados (7).

O juiz Alex Costa de Oliveira autorizou a PM a cortar o fornecimento de água, luz e alimentos e a fazer a privação de sono dos alunos que ocupam a escolas da capital do país, Brasília (5).

No entanto os estudantes ocupam 961 escolas e universidade em todo o Brasil (4).

Nenhum império é eterno, todos ruíram. Não passarão!

Fonte:

*Emanuel Cancella que é da coordenação do Sindipetro-RJ e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP).