17.11.16

UM “VIVA!” PARA AS ESCOLAS OCUPADAS !

EMANUEL CANCELLA -


Depois do “Fora Dilma”, o golpe de 2016, o bate-panelas, coxinhas, trouxinha, nem tudo está perdido! Já que, para alívio e fortalecimento da democracia, agora temos o movimento Escolas Ocupadas.

Nos momentos tenebrosos de nossa democracia a pergunta que aflora na boca do povo: “Cadê os Caras Pintadas?” Eles nunca se ausentaram!

Os estudantes participaram da campanha “O Petróleo é Nosso!”, lutaram contra a ditadura militar, pelas Diretas Já, no Fora Collor e agora lutam contra o golpe de 2016. A principal bandeira deles agora é barrar a reforma do ensino que impõe um projeto que não foi debatido. Também lutam contra A Escola Sem Partido e a PEC 241, a do teto na despesa dos estados por 20 anos e o consequente corte de investimento na educação.

As Escolas Ocupadas lutam pelo futuro do Brasil. Os estudantes foram os primeiros a se contrapor ao golpe dentro do golpe. Ao invés do “Gigante pela própria natureza” os golpistas, capitaneados pelo ‘presidente’ Michel Shell Temer, querem nos apequenar.

A grande proposta dos golpistas é diminuir o tamanho do estado, reduzindo os investimentos principalmente em saúde educação! Já reduziram em um milhão o Bolsa família e não se fala mais no Minha Casa Minha Vida. Pararam a Transposição do Rio São Francisco e o Ceará alerta que, por conta disso, haja uma iminente seca.

Estão também reduzindo os direitos trabalhistas e previdenciários: direitos como férias de 30 dias, 13º, jornada semanal de trabalho, todos esses direitos, que eram consagrados na CLT, estão ameaçados. E o mais estarrecedor é que tudo chancelado pela presidente do STF, Carmem Lucia, e do TST, Ives Gandra,  que apoiam que o negociado se sobreponha ao legislado. Enquanto os tribunais ameaçam os direitos dos trabalhadores até os próximos reajustes do salario mínimo estão ameaçados e no STJ: Somente a dois ministros aposentados pagou quase 1 milhão de reais. Arnaldo Esteves Lima ganhou R$ 474.850,56 e Aldir Passarinho, R$ 428.148,16 — os dois somados receberam o correspondente ao valor da aposentadoria de 1.247 brasileiros (1).

Estão ainda reduzindo o tamanho da Petrobrás, que era do poço ao posto e ao poste. Eles querem limitá-la a exploração e produção! Vamos voltar a ser fornecedor de matéria prima para o mundo, para depois importamos os produtos com valor agregado.

Tiraram a Petrobrás de setores estratégicos que estão sendo entregues aos gringos: a Petrobrás dos golpistas está fora da Petroquímica, fertilizante, biocombustíveis e gás. Além de exportamos essas oportunidades de emprego e renda, a indústria naval, que constrói principalmente navios e plataformas,  está indo para o exterior.

Esse grupo de lesa-pátria quer diminuir o tamanho do Brasil, tirando as oportunidades dos brasileiros e entregando-as para os gringos.

Por isso, a importância das Escolas Ocupadas, que estão denunciando o golpe dentro do golpe. Os petroleiros da FNP estão intensificando as caravanas de apoio às Escolas Ocupadas.

Viva os estudantes, Viva as escolas ocupadas!

Fonte:

*Emanuel Cancella que é da coordenação do Sindipetro-RJ e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP).