20.1.17

1 - EMPORIUM SÃO PAULO CHAMA A POLÍCIA E SINDICATO PROTESTA; 2 - COMERCIÁRIOS ASSINAM CONVENÇÃO COLETIVA PARA TRABALHADORES DE CONCESSIONÁRIAS

Via SINDICATO DOS COMERCIÁRIOS-SP -


Na manhã desta sexta-feira (20), a militância do Sindicato dos Comerciários de São Paulo realizou um ato em frente ao Emporium São Paulo, na Vila Nova Conceição.

Além de proibir que seus funcionários comprem na loja e não oferecer a refeição diária (garantida na Convenção Coletiva de Trabalho), a Emporium foi denunciada por desenvolver práticas antissindicais – proibindo a relação  sindicato e empregado, considerando a questão como caso de polícia.

Durante a ação, os representantes da empresa assumiram o compromisso de comparecer ao departamento jurídico da entidade sindical, no dia 15 de fevereiro, para tratar das questões denunciadas.

***
Comerciários assinam convenção coletiva para trabalhadores de concessionárias

Na manhã desta quinta-feira (19), o Sindicato dos Comerciários de São Paulo e os sindicatos representados pela Federação dos Trabalhadores no Comércio do Estado São Paulo assinaram, junto ao sindicato patronal – SINCODIV, a Convenção Coletiva de Trabalho 2017 (CCT) para os comerciários de concessionárias.

Após intensos meses de negociações, o documento assinado garante um reajuste salarial de 9,15% sobre o salário de outubro de 2016, data base da categoria.

As diferenças referentes aos meses de outubro, novembro, dezembro poderão ser pagas em até três parcelas, a partir de 20 de fevereiro.

Além do reajuste salarial, a CCT mantêm todas as cláusulas sociais relacionadas ao direito do trabalhador, como comissão, folgas, horas extras, licenças, férias, refeição, trabalho aos domingos e feriados.

Os trabalhadores que desejarem apresentar carta de oposição ao desconto da contribuição assistencial devem comparecer à sede da entidade sindical (à Rua Formosa, 99, Centro) ou em uma das subsedes do Sindicato, das 9h às 17h. Aos sábados, domingos e feriados somente na sede, das 9 às 17h. Essas cartas deverão conter nome, RG e CPF do trabalhador, bem como o nome da empresa em que trabalha. O prazo é de 30 dias a iniciar da data de assinatura da CCT.