28.1.17

1 - JUÍZES DO GABINETE DE TEORI CONCLUEM AUDIÊNCIAS COM DELATORES DA ODEBRECHT; 2 - LOBÃO E MOVIMENTOS DE DIREITA ENVIAM A TEMER UMA LISTA COM NOMES PARA O SUPREMO

REDAÇÃO -

Marcelo Odebrecht foi um dos últimos a falar; 77 depuseram.


Os juízes auxiliares que atuam no gabinete do ministro Teori Zavascki, morto no dia 19 em um acidente aéreo em Paraty (RJ), concluíram nesta sexta-feira, 27, audiências com os 77 executivos e ex-executivos da empreiteira Odebrecht que fecharam acordo de delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato. Teori era o relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF).

O trabalho recomeçou nesta semana, após a presidente da Corte, Cármen Lúcia, autorizar as audiências. A ministra tomou a decisão após se reunir com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que pediu agilidade ao caso.

Nesta sexta, o ex-presidente da maior empreiteira do País Marcelo Odebrecht foi um dos últimos a prestar depoimento para confirmar o teor dos acordos.

A expectativa é que a colaboração da Odebrecht dobre o tamanho das investigações da Lava Jato.

A homologação poderá ser feita pela própria presidente do STF de forma fatiada ou deixada para o novo relator dos processos, ainda a ser definido.

O acordo de colaboração fechado com a Procuradoria-Geral da República prevê que apenas Marcelo Odebrecht continue na prisão até o fim deste ano. Ao todo, a pena prevista para o empresário será de dez anos, sendo os dois primeiros na cadeia.

Ele está preso preventivamente por determinação do juiz Sérgio Moro desde junho de 2015, suspeito de pagar propina em troca de contratos na Petrobrás. Depois desse período, no fim de 2017, passará a ter direito a progressões gradativas: dois anos e meio em regime fechado domiciliar, dois anos e meio no semiaberto e a última parte no regime aberto.
(via Diário do Poder)

***
Lobão e movimentos de direita enviam a Temer uma lista com nomes para o Supremo

Ao lado de movimentos de direita que acreditam no combate à corrupção por meio da Lava Jato, o cantor Lobão assina um documento endereçado ao presidente Michel Temer com algumas sugestões de candidatos a ocupar a vaga de Teori Zavascki no Supremo Tribunal Federal. Entre eles, Ives Gandra Filho, que recentemente teve seus pensamentos sobre o papel da mulher e o casamento gay expostos pelo portal Justificando.

No documento, que também é assinado por dois nomes ligados ao impeachment de Dilma Rousseff, os movimentos escrevem que confiam que Temer tomará a decisão seguindo as leis e de maneira ética, limando a possibilidade de gerar críticas de setores que não aceitam a “legitimidade” do papel do presidente.