28.1.17

1 - UGT FECHA PARCERIA COM SECRETARIA ESTADUAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A MULHER; 2 - SETA ATACADISTA FECHA AS PORTAS, DEMITE E NÃO PAGA

Via UGT -

Foi firmada, na tarde desta quinta-feira, 26, na sede da União Geral dos Trabalhadores (UGT) nacional, em São Paulo, uma parceria entre a central sindical, representada por seu presidente, Ricardo Patah; a coordenadora Estadual de Políticas Públicas para a Mulher, professora doutora Albertina Duarte Takiuti; a Secretaria da Mulher do Sindicato dos Comerciários de São Paulo, dirigida por Isabel Kauzs; e a LIBRA – Liga das Mulheres Eleitoras do Brasil. A parceria visa unir forças e ampliar a participação das instituições em ações de luta pelos direitos da mulher.

O Sindicato dos Comerciários, com apoio da UGT, já realiza o Mulher ComVida, maior evento em comemoração ao Dia Internacional da Mullher (8 de março) todos os anos. “O objetivo é conscientizar a sociedade sobre a importância dos seus direitos, alertando contra qualquer tipo de discriminação e de violência, e, principalmente, criar condições efetivas de superação das diversidades que as mulheres ainda vivenciam”, explica Patah.

Em parceria com a Secretaria Estadual de Políticas Públicas para a Mulher, todas as ações desenvolvidas poderão ser pulverizadas, ampliando o atendimento às mulheres de diversas regiões de São Paulo.

Dessa forma, já em 2017, além do Mulher ComVida, que será realizado dia 12 de março, o objetivo é promover um evento por mês, a cada último domingo, em diferentes parques e locais da cidade de São Paulo – será o chamado “Virada Feminina”. Nessas ocasiões, serão oferecidos às mulheres, gratuitamente, serviços de saúde, beleza e cidadania.

“Em anos de luta pela mulher, a parceria fechada hoje, sem dúvida, foi a mais importante. Isso porque trata de ações efetivas. São propostas concretas pela saúde, bem-estar e pela cidadania da mulher. Temos o envolvimento da UGT, que representa os sindicatos, temos representantes da sociedade civil e da coordenadoria de políticas públicas – todos voltados à incessante busca pela igualdade de direitos. Ou seja, uma parceria em que todos os envolvidos olham na mesma direção. Nasce, aqui, um coletivo de esperança. A UGT realmente está promovendo a união em torno da esperança que São Paulo e as mulheres tanto merecem”, finalizou a dra. Albertina.

***
Seta atacadista fecha as portas, demite e não paga

Quase 350 funcionários foram demitidos, no Estado de São Paulo, pela rede Seta Atacadista. Nos últimos 10 dias, a empresa já fechou quase 10 lojas.

Na manhã desta sexta-feira (27), empregados do Seta foram surpreendidos com mais uma loja fechada. A loja do Capão Redondo foi a bola da vez.

Entre outras, também fecharam as lojas de Guaianazes, Interlagos, Santo André, Cruzeiro – Vale do Paraíba.

A militância do Sindicato dos Comerciários de São Paulo está realizando ações em frente as lojas da capital para acompanhar a situação e apoiar os trabalhadores.

“No momento em que se têm no país mais de 12 milhões de desempregados, o Seta Atacadista só aumenta a conta”, comenta Josimar Andrade, diretor do sindicato.

Procurado pelo Sindicato, o Seta Atacadista admite o encerramento das atividades e propõe efetuar o pagamento das verbas rescisórias parcelado. Tal proposta não foi aceita pelo Sindicato, que representa a categoria.

“É desumano o que esses trabalhadores estão passando neste momento. Saber que não têm mais emprego, de uma hora para outra, é desesperador para qualquer pessoa que têm família para sustentar”, conclui Josimar.

O Sindicato está acompanhando a situação juridicamente e exige o reparo dos danos causados aos trabalhadores, bem como o cumprimento do pagamento de suas verbas rescisórias. (via Sindicato dos Comerciários-SP)

***