26.1.17

O “X” DO PROBLEMA: LAVA JATO MANDA PRENDER EIKE BATISTA, MAS NEM SEQUER INVESTIGA OS TUCANOS NA PETROBRÁS

EMANUEL CANCELLA -

Quem está bancando a blindagem dos tucanos? Enquanto os envolvidos na corrupção tem que gastar rios de dinheiro com advogados para se defender da Lava Jato, os tucanos  são defendidos de oficio pela própria Operação.


Não dá para se calar diante da seletividade da Lava Jato que, por um lado, prende Eike Batista, mas por outro, nem sequer investiga o governo tucano de FHC na Petrobrás. Nem diante de uma enxurrada de denúncias que envolvem até o próprio filho de FHC em propina na Petrobrás (3,4).

Se o Eike cometeu algum crime, que lhe dê o amplo direito de defesa, garantido pela lei a todos os cidadãos, e, se condenado, depois sim, que vá preso. A sociedade quer todos corruptos e corruptores na cadeia. A verdade é que nossa Justiça prende alguns para enrolar a sociedade, dando a impressão de que agora a corrupção vai acabar. Mas como dizer que combate a corrupção se finge não ver os maiores corruptos da história?

Por que a Lava Jato esconde os crimes do PSDB na Petrobrás? E não é só do FHC tem também  o Pedro parente.

O governador tucano, Aécio Neves já foi delatado 7 vezes na Lava Jato e o governador, Sérgio Cabral, por bem menos que isso, está preso em Bangu. Na politica não existe almoço de graça. Quem está bancando a blindagem dos tucanos? Enquanto os envolvidos na corrupção tem que gastar rios de dinheiro com advogados para se defender da Lava Jato os tucanos  são defendidos de oficio pela própria Operação.

Como também o tucano presidente da Petrobrás, Pedro Parente, que, com seu feirão na Petrobrás, está derrubando as reservas de petróleo da Empresa. Parente vendeu o campo gigante de Carcará, sem licitação, a preço de um refrigerante o barril, quando o preço no mercado internacional está acima de US$ 55.

Além disso, Parente vende ativos como os dutos do Sudeste, Liquigás e ainda anuncia a venda da BR, de refinarias e de fábricas de fertilizantes. É uma entrega diária do patrimônio público, conseguido com o suor e sangue do povo brasileiro.

Parente, comprometendo o futuro da Petrobrás e do Brasil, ainda tirou a empresa de setores estratégicos, altamente lucrativos e empregatícios, como a petroquímica, fertilizantes, biocombustíveis e gás. É a destruição da maior empresa brasileira e da economia nacional, enquanto o povo bate palma porque um rico está sendo preso.

E o reality show continua, o feirão vai de vento e popa e os ricaços depois usarão tornozeleiras, enquanto 12 milhões de brasileiros já perderam seus empregos, nossa economia despenca e a democracia foi para o brejo!

E depois não venham dizer que os petroleiros ficaram quietos diante desse crime lesa pátria, pois foi um petroleiro que fez denúncia da omissão da Lava Jato ao MPF, em novembro de 2016 e teve, como única resposta, já em dezembro, do próprio ano, uma intimação do MPF acusando-o de crime contra a honra do servidor público, por parte do juiz Sérgio Moro (5)!

Fonte:
5-Petroleiro denuncia a operação Lava Jato ao MPF, veja na integra, teor da denúncia protocolada hoje, quinta feira, 24/11/2016, cujo a Manifestação é  20160111166.

*Emanuel Cancella que é da coordenação do Sindipetro-RJ e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) e autor do livro “A outra face de Sérgio Moro”