14.2.17

1 - PRESIDENTE DA UGT CONVIDA GOVERNADOR DE SP PARA EVENTO DO DIA DA MULHER E PRIMEIRO DE MAIO; 2 - DEPUTADO JOSUE BENGSTON RECEBE UGT-PA PARA DEBATER AS REFORMAS

Via UGT -


O presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah, liderou uma equipe de 12 pessoas da central na tarde desta segunda-feira (13/02) em um encontro com o governador Geraldo Alckmin no Palácio dos Bandeirantes. Entre os presentes, estavam Edilson Simões (Alemão), Chiquinho Pereira, Roberto Santiago e Luiz Carlos Motta.

O governador atendeu a comitiva em seu gabinete. Com a gentileza de sempre, ouviu o convite de Patah para participar da festa do Dia da Mulher, que será realizado em 12 de março, no Parque do Carmo.

Patah também convidou o governador para o evento de Primeiro de Maio, Dia do Trabalhador, que este ano terá como tema os 10 anos da UGT. Pediu, ainda, que fosse apressada a aprovação do piso salarial paulista na Assembleia. A festa de lançamento deve ser na UGT. Fez, além disso, alguns pedidos para a secretaria de agricultura da central, e debateram uma série de assuntos correlatos, acolhidos pelo governador com zelo e atenção, momento em que Alckmin falou sobre o empreendedorismo para reativar a economia ligada ao campo e aos trabalhadores de maneira geral e ampla.

Alemão, vice-presidente da entidade, solicitou ajuda para a implantação de um projeto de pré-vestibular para o Enem. O Governador marcou um encontro com o secretário de educação para isso e viu a iniciativa com bons olhos.

***
Deputado federal, Josue Bengston recebe UGT-PA para debater as reformas trabalhista e previdenciária

José Francisco Jesus Pantoja Pereira (Zé Francisco), presidente da União Geral dos Trabalhadores no Estado do Pará (UGT-PA) esteve, na manhã desta segunda-feira (13), com Josue Bengston, deputado federal, para sensibilizá-lo da importância de votar contra as reformas da previdência e a trabalhista.

O sindicalista, que representa também a Federação dos Trabalhadores no Comércio do Estado do Pará e Território Federal do Amapá (FETRACOM) e o Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio (CNTC) reforçou para ao parlamentar que tais reformas são extremamente danosas para a camada mais pobre da população.

“Todos esses projetos apresentados pelo Governo Federal punem a classe trabalhadora e a população em geral, pois visa acabar com a estrutura do movimento sindical, único instrumento de defesa da classe trabalhadora e fazer a sociedade trabalhar 49 anos para se aposentar. Um absurdo!”, explica Zé Francisco.

O deputado ficou de analisar os projetos que a UGT tem como sugestão de reforma sem que a população pague por essa conta e se comprometeu a receber uma comissão de dirigentes ugetistas e da CNTC, com o objetivo de debater essa questão.

*Por Fábio Ramalho – Imprensa UGT