20.2.17

EDISON LOBÃO, VERGONHA DE UMA NAÇÃO

HELIO FERNANDES -


Seu primeiro e único emprego particular, foi num jornal de Brasília. Pouca gente sabe e ele não se lembra. Durou pouco, não pode nem ser chamado de ex-jornalista. Era tão inexpressivo, que todos na redação usavam um jogo de palavras para identificá-lo como Edison BOBÃO.

Um  dia conheceu José  Sarney, que despontava e desmontava os 40 anos de Vitorino Freire, triturando o Maranhão. O hoje ex-Presidente da Republica implantava sua maquina, que ultrapassou muito,em tempo, poder político e financeiro,o quase inatingível anterior.

Leia mais na COLUNA