15.2.17

1 - RJ: MAJOR DA PM DÁ GRAVATA E ARRASTA MULHER DURANTE PROTESTO [VÍDEO]; 2 - FUZILEIROS NAVAIS MATAM SUSPEITO DE ASSALTO EM TROCA DE TIROS NA AV. BRASIL; 3 - STJ MANTÉM INDISPONIBILIDADE DE BENS DE PEZÃO

REDAÇÃO -


Uma mulher que participava de um protesto de familiares de policiais em frente ao 7º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, tomou uma gravata de um oficial militar e foi arrastada com violência para dentro da viatura.

A cena foi filmada por outras manifestantes, que chamaram o PM de "covarde" e pediam para que o oficial a soltasse. Ao todo, o PM levou três mulheres para a delegacia.

O protesto impedia PMs de entrar no batalhão. De acordo com a PM, houve tentativa de diálogo, sem sucesso, por isso três mulheres foram levadas para a delegacia. Uma delas teria tentado sair da viatura, e foi necessário usar "os meios necessários para detê-la". (via Rio 247)


***

Fuzileiros navais matam suspeito de assalto em troca de tiros na Av. Brasil

Um homem ainda não identificado morreu ao trocar tiros com fuzileiros navais, na manhã desta quarta-feira, na Avenida Brasil, no trecho próximo ao Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), na altura de São Cristóvão, Zona Norte do Rio. O indivíduo baleado estaria realizando assaltos com um comparsa quando os dois foram surpreendidos pelos militares. O segundo suspeito fugiu.

De acordo com relatos, a dupla recebia cobertura de três suspeitos, que estavam do outro lado da rua. Fuzileiros e policiais militares estão no local à espera de peritos.

Vítima de um dos roubos, um analista de sistemas que se identificou apenas como Lennon, de 32 anos, disse ao EXTRA que vinha da Baixada Fluminense, onde mora, em direção ao trabalho, no Centro. Ele estava de moto, parado no engarrafamento, quando foi abordado por dois homens armados, que tomaram o veículo e fugiram.

Alguns metros adiante, os suspeitos se depararam com os fuzileiros e, ainda de acordo com Lennon, abriram fogo contra eles. Os militares revidaram e acertaram o homem que estava na garupa. O condutor da moto fugiu.

– Fiquei feliz com a presença dos militares, apesar de ficar sem a minha moto, o roubo não foi bem sucedido – disse Lennon.

Antes de assaltarem Lennon, os suspeitos tentaram levar a moto BMW do advogado Geraldo Freire, de 50 anos, morador em Jacarepaguá, na Zona Oeste. Mas os criminosos abandonaram o veículo quando o alarme tocou. Em seguida, eles abordaram um motorista do Uber, que estava num automóvel modelo Siena de cor preta, e levaram celular e carteira da vítima. (via Extra)

***
STJ MANTÉM INDISPONIBILIDADE DE BENS DE PEZÃO

O ministro Sergio Kukina, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), não aceitou o pedido de desbloqueio de bens feito pelo governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão. Os bens do governador foram bloqueados pela 1ª Vara Federal de Barra do Piraí, no sul do estado.

Antes da decisão do STJ, o bloqueio já tinha sido mantido pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), em ação de improbidade administrativa. A ação apura supostos atos de improbidade praticados pelo governador quando ele ocupava o cargo de prefeito de Piraí, entre 1997 e 2001. (via ABr)