9.2.17

PF DENUNCIA: RODRIGO MAIA LEVOU PROPINA DE R$ 1 MILHÃO DA OAS; JAIR BOLSONARO NÃO TEVE VOTO DO FILHO; DEFESA DE CUNHA APRESENTA LAUDO QUE DIZ QUE ELE TEM ANEURISMA

REDAÇÃO -


O recém-eleito presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é acusado de ter recebido R$ 1 milhão da empreiteira OAS em 2014 em inquérito concluído pela Polícia Federal no âmbito da Operação Lava Jato.

O inquérito atribui a ele os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, segundo informou reportagem do Jornal Nacional desta quarta-feira 8. Ele teria recebido os valores em troca da defesa de interesses da OAS no Congresso.

A investigação teve como base mensagens de celular trocadas entre Leo Pinheiro, ex-presidente da OAS, e Maia. A PF acusa Maia de prestar "favores políticos" e defender interesses da OAS no Congresso em 2013 e em 2014.

Um exemplo, segundo o inquérito, foi apresentar uma emenda a uma medida provisória que definia regras para a aviação regional, que resultava em benefícios à empresa. O deputado nega ter recebido qualquer vantagem indevida. (via 247)

***
Fotógrafo flagra mensagens de Bolsonaro mostrando que ele não teve voto do filho para a Câmara


JAIR BOLSONARO NÃO TEVE VOTO DO FILHO

Troca de mensagem entre os deputados Jair Bolsonaro e seu filho Eduardo Bolsonaro mostra que ele não sabia que eleição para presidente da câmara era dia 03 de fevereiro.

Jair Bolsonaro era candidato e só teve 4 votos menos que os votos Brancos.

A mensagem:

Jair Bolsonaro para filho!

“Se a imprensa te descobrir aí, e o que está fazendo, vão comer seu figado e o meu. Retorne imediatamente”.

Eduardo Bolsonaro responde para o pai!

“Quer me dar esporro tudo bem. Vacilo foi meu. Achei que a eleição só fosse semana que vem. Me comparar com o merda do seu filho , calma lá.”


***
Defesa de Cunha apresenta laudo que diz que ele tem aneurisma


A defesa do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB) entregou nesta quarta-feira, 8, ao juiz federal Sérgio Moro – dos processos da Operação Lava Jato, em Curitiba – laudos médicos que atestam um “aneurisma intracraniano na artéria cerebral esquerda”.

O ex-deputado revelou o problema ao juiz Sérgio Moro nesta terça-feira, 7, ao ser interrogado pela primeira vez como réu da Lava Jato. Ele está preso desde outubro de 2016, em Curitiba.

Nesta quarta, porém, ele se recusou a se submeter a exames médicos, segundo o Departamento Penitenciário do Paraná.

Sua defesa protocolou na Justiça uma série de laudos indicando que o problema foi identificado em 2015 e que ele deve passar por avaliações periódicas a cada seis meses.
(…) (via estadão)