12.2.17

VIVA AS ESPOSAS DOS POLICIAIS!

EMANUEL CANCELLA -


O número de mortes de policias no Brasil chega a ser alarmante, assassinados ou por suicídio, por isso nada mais justo que suas esposas venham a público reclamar e exigir dignidade para a categoria. São elas que ficam viúvas bem jovens e, além da dor, têm que criar os filhos, sozinhas, e com salários pífios.

São elas também que convivem com o stress que o marido trás para casa, fruto da rotina violenta do dia a dia das cidades. Sem contar que também precisam cuidar deles quando são mutilados em serviço ou quando ficam, como resultado dessa rotina estressante, doente mental.

E aí vem um governante de plantão querendo mexer nos salários dos policiais e na sua aposentadoria. Essas autoridades, todas elas, gozam de salários altíssimos e  se aposentam aos 55 anos,  como o principal responsável por toda essa mudança, o  presidente golpista Michel Temer.

Essa turma trabalha no ar condicionado, acumula, aposentadorias e tem uma série de regalias. Como tem coragem de querer cortar salários de trabalhadores que precisam fazer bico para conseguir os sustento mínimo da família? E ainda mexer com a aposentadoria de quem corre risco de vida diário?

Nossa solidariedade à capitã Ana Paula Moutinho, 37 anos, do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes) que foi presa por suspeita de incitar a greve.

Trabalhador fardado também é explorado!

*Emanuel Cancella que é da coordenação do Sindipetro-RJ e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) e autor do livro “A outra face de Sérgio Moro”