27.3.17

1 - DEPOIS DO GOLPE, DIREITA PERDEU A RUA, MAS AINDA NÃO PERDEU O PODER; 2 - ROMÁRIO LEVA DIRETORIAS DE DUAS ESTATAIS NO GOVERNO TEMER

REDAÇÃO -


No dia 15 de março, mais de 1 milhão de brasileiros foram às ruas em defesa de um direito básico, que é a possibilidade de se aposentar. No ponto alto, numa Avenida Paulista lotada, o ex-presidente Lula discursou contra um governo golpista instalado no poder para tirar direitos dos trabalhadores.

"O golpe foi para colocar um cidadão sem nenhuma legitimidade para acabar com as conquistas sociais do povo", disse Lula (relembre aqui).

Onze dias depois, neste 26 de março, a mesma Paulista ficou às moscas, depois de um protesto convocado por movimentos como MBL e Vem pra Rua, que foram instrumentos do golpe parlamentar de 2016.

Tais movimentos perderam a capacidade de mobilização depois que seu governo – o de Michel Temer – produziu a maior depressão econômica de todos os tempos, rasgou a CLT, tenta acabar com as aposentadorias e ainda se prepara para aumentar impostos na próxima terça-feira, sem contar o fato de que tem nada menos que nove ministros investigados por corrupção.

Ou seja, muitos brasileiros que saíram às ruas antes do golpe foram iludidos ou manipulados.

Agora, o fiasco deste domingo abre espaço para que a esquerda reconquiste as ruas e devolva a democracia ao Brasil. (via Brasil247)

***
ROMÁRIO LEVA DIRETORIAS DE DUAS ESTATAIS NO GOVERNO TEMER

O senador Romário (PSB-RJ) batalhou e conseguiu nomear um diretor na Eletronuclear.

Antes, já havia conseguido indicar um nome para uma diretoria na Administração de Furnas.

"Continua bom no ataque", brinca o colunista Lauro Jardim sobre o ex-jogador.