10.3.17

A ANISTIA AOS POLÍTICOS FAVORECE PRINCIPALMENTE AO PSDB E A LAVA JATO

EMANUEL CANCELLA -


Disseram quando prenderam José Dirceu, sem provas, que depois viria o julgamento do mensalão tucano. E muita gente inocente acreditou! Entretanto nossa justiça usa a prescrição para não julgar o mensalão tucano.  Ou seja o mensalão tucano esta prescrevendo sem julgamento. O parecer que publico foi dado pela ministra do STF, Rosa Weber, assistida pelo juiz Sérgio Moro: “Não tenho prova cabal contra Dirceu, mas vou condená-lo porque a literatura jurídica me permite”?

Agora que a lista da Odebrecht atinge em cheio políticos do PSDB e o PMDB, está sendo gestada, no Congresso Nacional, anistia aos políticos.  Lógico que os que foram julgados, condenados e presos pelo caixa dois não vão ser beneficiados.

A anistia só vai valer daqui para frente. Não precisa ser nenhuma mãe Diná para conhecer nossos golpistas. Basta consultar a memória:

Dilma foi afastada do governo pelo uso das chamadas “pedaladas fiscais”. E para livrar a cara de cerca de dezesseis governadores, a ampla maioria de golpistas, que também tinham cometido pedaladas fiscais o que fez nosso Congresso? Tornou as pedaladas fiscais legais, virou lei, logo depois.

Ora, o “crime” pelo qual Dilma foi afastada deixou de ser crime. E Dilma voltou? Lógico que não. Aliás, foi comprovado pelo Senado que ela não cometeu as pedaladas, só para constar.

Com a anistia, a Lava Jato não precisará justificar por que não investigou o governo de FHC na Petrobrás. Como também não justifica por qual motivo não investiga a gestão do também tucano Pedro Parente. Todos sabem da liquidação que Parente faz com os ativos da Petrobrás, vendendo sem licitação, onde o Pedro, pessoalmente, escolhe para quem e por quanto vender. E a Lava Jato se calou mesmo quando um petroleiro fez ao MPF denúncia formal de sua omissão com os tucanos. Isso em novembro de 2016 (2).

Em dezembro, do mesmo ano, ao invés de investigarem a gestão de Pedro Parente o petroleiro que denunciou ainda é atacado, pois foi intimado pelo mesmo MPF, a pedido do juiz Sérgio Moro, por possível crime contra a honra do juiz (1).

Além desses, os tucanos envolvidos em delação na Lava Jato, outros vão se beneficiar da anistia: os também senadores tucanos Antônio Anastasia, Aloysio Nunes que virou ministro de Relações Exteriores, José Serra que recebeu  23 milhões da Odebrecht em conta na Suíça. E o senador tucano Aécio Neves, sete vezes delatado na Lava Jato.

Quando alguém cobrar da Lava Jato, do chefe da operação, Juiz Sérgio Moro, por que não prendeu nenhum tucano a resposta vai ser que eles foram anistiados.

Fica claro que o grande beneficiado da anistia aos políticos será o PSDB e o juiz Sérgio Moro, pois não investigou e nem prendeu nenhum tucano e vai ter como se justificar sua omissão!

Fonte:

*Emanuel Cancella, OAB/RJ 75.300, integra a coordenação do Sindipetro-RJ e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), sendo autor do livro “A Outra Face de Sérgio Moro”