21.3.17

FEDERAÇÃO DOS FRENTISTAS LUTA POR MAIS SEGURANÇA E SAÚDE NOS POSTOS DO NORTE DO PAÍS

Via FENEPOSPETRO -

Exigir o cumprimento das normas regulamentadoras e aumentar a segurança e saúde no ambiente de trabalho nos postos de combustíveis. Esse é o principal objetivo das Câmaras Setoriais do setor de Postos de Combustíveis do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) que começam a ser instaladas hoje no estado de Rondônia, com a presença dos representantes do Sindicato dos Frentistas.


A luta da Federação Nacional dos Frentistas (FENEPOSPETRO) por melhorias no ambiente de trabalho, ganhou um forte aliado no Norte do país. O Ministério do Trabalho e Emprego começa a instalar nesta terça-feira (21), em Rondônia, Câmaras Setoriais do Setor de Postos de Combustíveis para acompanhar as ações de desenvolvimento e de atividades da cadeia produtiva. Até 19 de abril, representantes da FENEPOSPETRO, do Sindicato dos Frentistas de Rondônia, do governo e dos donos de postos de combustíveis e da sociedade civil debaterão os problemas do setor.

A Federação, que representa seis mil trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência no estado de Rondônia, vai focar os debates na segurança e saúde no ambiente laboral, exigindo o cumprimento da NR 20 e do Anexo II da NR 9. Os debates começaram pelo interior do estado, onde há maior precarização da mão de obra. Na capital de Rondônia, a reunião será em 7 de abril. Os encontros acontecerão sempre na parte da tarde.

NRs - O anexo II da NR 9, sobre exposição ocupacional ao benzeno em postos revendedores de combustíveis, foi publicado em setembro do ano passado e alguns itens já estão em vigor, como a obrigatoriedade da empresa de lavar os uniformes dos funcionários.

A NR 20, que trata de segurança e saúde no ambiente laboral, está valendo desde março de 2012, e determina, entre outros assuntos, que os funcionários recebam treinamento teórico e prático sobre riscos de acidentes e prevenção contra intoxicação.

O presidente do Sindicato dos Frentistas de Rondônia, Paulo Roberto Ferreira Leite diz que os postos da capital já estão implementando as normas, inclusive a NR 17, que obriga os postos de combustíveis a instalarem assentos para o frentista descansar entre um abastecimento e outro. Segundo ele, o descumprimento das normas acontece nas cidades mais afastadas da capital.

Estamos construindo uma nova realidade para os trabalhadores de postos de combustíveis com conquistas e democracia. Com união e perseverança atingiremos o nosso objetivo que é melhorar a cada dia, as condições de salário, trabalho e segurança no ambiente laboral, completa Paulo Ferreira.

POSTOS - O estado de Rondônia possui hoje cerca de 537 postos de combustíveis, desse total 222 são bandeira branca.

REPRESENTAÇÃO - O Sindicato dos Frentistas de Rondônia, fundado em julho de 2015, representa seis mil trabalhadores em 52 municípios. Apesar de Rondônia vender menos combustíveis que o volume comercializado nas grandes capitais, os trabalhadores do Estado já obtiveram conquistas importantes na Convenção Coletiva de Trabalho como o vale-refeição.

* Estefania de Castro, assessoria de imprensa Fenepospetro