24.3.17

LÁ VEM O BRASIL DESCENDO A LADEIRA

ALCYR CAVALCANTI -


Nada é tão ruim que não possa piorar, diz um velho ditado nos tempos envelhecidos do século XXI. A "Era Temer" ou para muitos a "Idade das Trevas" conseguiu uma façanha piorar o que já não era nada bom, o que nos faz sentir saudades da incompetência, do mau humor e da má administração da "Era Dilma". Mais uma vez prevalece a envelhecida máxima "O Melhor é o Viável" que os teóricos tem repetido feito um mantra desde o século passado em um país sem perspectiva de ter algo melhor. As propaladas reformas impostas a toque de caixa para milhões de brasileiros são manobras espúrias para tentar encobrir uma enorme roubalheira que afundou nosso país sob o olhar complacente de uma falsa oposição e colocou o Brasil inteiramente no descrédito internacional.

É a "Globalização do Mico", um país com uma das maiores reservas naturais do planeta jogado às moscas e baratas e alvo de um deboche monumental. Mais um golpe contra a população a malfadada Operação Carne Fraca que rapidamente serviu para encobrir a Terceirização, parte da Reforma Trabalhista. A Operação caiu como uma luva  para seguir os ditames de um presidente da Câmara que veio por acaso, ou melhor seria por castigo. O rapaz em questão teve o desplante de afirmar que não deveria haver Justiça do Trabalho. Assim é o Brazil (sim com Z) que tem pessoas como um tal de Pezão para mandar em um estado que já foi quase maravilhoso e agora vive entregue às moscas, às baratas e principalmente aos ratos de duas patas que pululam o Palácio Tiradentes. Nosso país está em uma triste situação onde não existem quadros políticos capacitados para nos tirar deste atoleiro, à exceção de dois ou três perdidos no meio não de trezentos picaretas, mas de milhares de pilantras de paletó e gravata que resolvem os destinos do país em meio a jantares opíparos enquanto o desemprego, a fome, a miséria rondam o nosso país.