17.3.17

NAS RUAS CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Por LUIZ CARLOS MOTTA - Via UGT -

O Ato Público que Tupã realizou domingo, dia 12, serve de exemplo para todo o Brasil desmascarar a Reforma da Previdência anunciada pelo governo. Além de, praticamente, impedir a aposentadoria a PEC 287 reduz o valor médio das aposentadorias e das pensões.

A mobilização de Tupã fortalece a nossa luta para o protesto de 15 de março, Dia Nacional de Paralisação contra esta perversa Reforma Previdenciária.

Formulada sem consulta prévia ao movimento sindical a reforma deveria cobrar, por exemplo, as empresas que não contribuem com a Previdência e, igualmente, demais organizações como clubes de futebol, em vez de prejudicar trabalhadores da ativa, aposentados e pensionistas.

Não podemos deixar que isso aconteça! Por isso, estes protestos de rua são decisivos para a PEC 287 não avançar no Congresso Nacional. Eles mostram à sociedade o quanto a reforma é perversa.

Mobilizados

Nossos 70 Sindicatos Filiados, agrupados em 12 Regionais, já estão em Brasília, mobilizados e pressionando deputados federais. Estamos, também, nas bases eleitorais destes parlamentares mostrando para os seus eleitores que deputado que vota a favor da PEC 287 não merece o voto dos trabalhadores!

A Fecomerciários, UGT, demais Centrais, Confederações, Federações e Sindicatos estão dando uma demonstração de força para que a reforma seja rejeitada pela sociedade e pelos parlamentares que ainda não despertaram ante as suas maldades.

A Previdência Social é um patrimônio nacional! A propaganda que o governo federal tem feito sobre a reforma é enganosa. A contrapartida do movimento sindical é desmentir esta campanha por meio das redes sociais e da expressiva tiragem que a imprensa sindical detém no Brasil.

Massificar as maldades e as mentiras da Reforma da Previdência é um instrumento de luta para que o Congresso não aprove este crime previdenciário.

*Luiz Carlos Motta, Presidente da Federação dos Comerciários do Estado de São Paulo, entidade filiada a União Geral dos Trabalhadores (UGT)