30.3.17

ONZE MANDAMENTOS DA POESIA; CULINÁRIA DA POESIA

MARCELO MÁRIO DE MELO -

1 - Amar a vida sobre todas as coisas.
2 - Não invocar as musas em vão.
3 - Não esconder beleza, engolir sorriso, arquivar abraço, represar lágrima. estocar desejo, omitir palavra, engessar gesto.
4 - Guardar domingos e feriados para preguiça, festas e celebrações. 
5 - Honrar a vida além do papai-com-mamãe, na cama e no convívio.
6 - Não matar a esperança.
7 - Pecar consentidamente contra a castidade.
8 - Não roubar tempo de semeadura e plantio.
9 - Não fazer poesia de falso testemunho.
10 - Lambezolhar a mulher próxima ou o homem próximo.
11 - Admirar e beber as boas coisas alheias.

***

CULINÁRIA DA POESIA

Quem manda em mim é a poesia 
eu só espero por ela
que pode vir pela porta
ou entrar pela janela
trazendo os alimentos 
que eu ponho na panela.

Traz a palavra cantada
dançando melodiosa
traz a palavra encrencada
ponta de espinho de rosa
traz a palavra pintada
objeto esculturosa.

Traz a palavra ligada
idéia acesa na tocha
traz a palavra moleca
mijando em cima da rocha
traz a palavra-malícia
que do poeta debocha.

Traz a palavra lembrança
traz a palavra visão
traz a palavra delírio
e traz a palavra-pão
traz a palavra-medula
traz o verso-cidadão.

Traz tudo que pulsa e vive
entre o sim e o não
traz tudo que vem da nuvem
traz tudo que vem do chão
traz tudo que deita e dança
na hora e na tradição.

Traz tudo que vem da vida
de todos de qualquer um
que o poeta recolhe
sem preconceito nenhum
lava descasca e cozinha
servindo o prato comum.