6.3.17

SINDICATOS DOS FRENTISTAS DO ESTADO DO RJ SE ORGANIZAM PARA CAMPANHA SALARIAL

Via SINPOSPETRO-RJ -

Relações sindicais e o setor de combustíveis serão temas do encontro que acontece nesta segunda-feira(6) entre os dirigentes dos Sindicatos dos Frentistas do RJ, Campos dos Goytacazes e Niterói.


Apesar da crise econômica, o setor de revenda de combustíveis no Estado do Rio de Janeiro continua aquecido. A venda de gasolina no ano passado aumentou mais de 4% no Estado e em alguns postos do interior o lucro com a comercialização do produto chegou a R$ 0,80 (oitenta centavos) por litro. Para debater as questões do setor e as relações de trabalho, os presidentes dos Sindicatos dos Frentistas do RJ, Eusébio Pinto Neto, de Niterói, Alexsandro Silva e de Campos de Goytacazes, Valdeci Guimarães, se reúnem hoje, no Norte do Estado.

Os três sindicatos representam mais de 30 mil trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência no Estado do RJ. No encontro, os presidentes vão avaliar a implantação no Estado da NR 20, que trata de segurança e saúde no ambiente laboral. Desde outubro do ano passado, os três sindicatos cobram do Ministério do Trabalho e Emprego(MTE) rigor na fiscalização, principalmente nos postos de combustíveis que ainda não capacitaram seus funcionários.

Os sindicalistas também vão debater a implementação do anexo II da NR 9, que trata da exposição ocupacional ao benzeno em postos revendedores de combustíveis, em vigor desde setembro de 2016. Alguns itens, como a lavagem dos uniformes dos frentistas pelas empresas, começa a ser fiscalizado pelo MTE a partir de abril. Segundo Eusébio Neto, as leis existem para serem cumpridas e cabe aos órgãos competentes fiscalizarem a aplicação.

A campanha salarial dos frentistas do Estado do RJ também será discutida no encontro. Os sindicalistas vão começar alinhavar a pauta de reivindicação salarial e traçar estratégias para avançar nas negociações. As assembleias de aprovação de pauta dos trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência do Estado terão início em abril. Como em todos os anos, o Sindicato dos Frentistas do RJ, que também representa a capital, realizará assembleias nas cidades de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e em Volta Redonda, no Sul do Estado. O Sindicato dos Frentistas de Niterói fará assembleias na sede da entidade e na subsede de Petrópolis. O Sindicato dos Frentistas de Campos dos Goytacazes também realizará assembleias na sede e subsedes.

O presidente Eusébio Neto diz que os trabalhadores precisam participar das assembleias para fortalecer a categoria. De acordo com ele, o setor econômico já está com o discurso afinado e usa a crise como desculpa para não conceder aumento real nos salários.

DESMEMBRAMENTO

O presidente do SINPOSPETRO-RJ destaca a importância da união dos Sindicatos dos Frentistas no Estado. Segundo ele, o desmembramento da faixa territorial de representatividade do SINPOSPETRO-RJ, que teve início em 2010 com a fundação do Sindicato de Campos, permitiu uma aproximação maior com os trabalhadores. Eusébio diz que a estruturação e organização da categoria foi consolidada em 2013, com a fundação do Sindicato de Niterói. “ O desmembramento teve por objetivo atender as necessidades da categoria. O Rio de Janeiro é um Estado grande e a categoria é pulverizada o que dificulta o trabalho de base”.

*Estefania de Castro, assessoria de imprensa SINPOSPETRO-RJ