25.4.17

FENEPOSPETRO REFORÇA LUTA DOS FRENTISTAS DO ESPÍRITO SANTO POR MELHORES SALÁRIOS

Via FENEPOSPETRO -

Em reunião no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), a Federação Nacional dos Frentistas vai cobrar mais respeito aos trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência do Espírito Santo. O presidente do sindicato, Wellington Bezerra, diz que a categoria, com data-base em janeiro, luta para manter os direitos e conquistar aumento real nos salários.


Dirigentes da Federação Nacional dos Frentistas vão participar nesta terça-feira (25), pela manhã, de reunião de mediação da negociação das cláusulas da Convenção Coletiva dos seis mil trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência do Espírito Santo. A negociação, iniciada em dezembro do ano passado, se arrasta sem solução, por causa de uma imposição dos patrões, que barganham a retirada de direitos em troca de aumento nos salários.

Para o presidente do Sindicato dos Frentistas do Espírito Santo, Wellington Bezerra, com a proposta indecente, os patrões se antecipam as reformas do governo. Segundo ele, nos últimos quatro anos, o sindicato avançou nas conquistas e conseguiu incluir na Convenção dez cláusulas que beneficiam os trabalhadores, e, agora, os patrões querem retirar esses direitos.

Wellington Bezerra disse que para provar a força da categoria convocou os frentistas do estado para a mesa redonda no MTE. O vice-presidente da FENEPOSPETRO, Francisco Soares, o presidente do Sindicato dos Frentistas de São José dos Campos, José Felipe da Silva, e o diretor do Sindicato dos Frentistas do RJ, Isaías Albuquerque, vão reforçar a mesa de negociação. Segundo Wellington, a reunião no MTE vai servir de termômetro para as ações que o sindicato pretende desenvolver, caso a negociação não avance. “Os trabalhadores estão conscientes e mobilizados para lutar pelos seus direitos”, afirmou.

Mediante o impasse, a FENEPOSPETRO auxilia e fortalece o movimento no Espírito Santo para impedir um retrocesso na convenção Coletiva da categoria. A Federação representa mais de 500 mil trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência no país e está sempre presente, principalmente, nos momentos de crise, apoiando os sindicatos e mobilizando os trabalhadores.

GREVE

Os trabalhadores de postos de combustíveis do estado do Ceará vão paralisar as atividades na próxima sexta-feira (28), em adesão à greve geral contra as reformas do governo e por reajuste salarial.

Em 2015, os frentistas da Bahia paralisaram as atividades por quase uma semana para garantir aumento real nos salários. Os trabalhadores baianos conseguiram fechar os postos de combustíveis das principais cidades do estado.

No ano passado, os trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência do Distrito Federal também entraram em greve e suspenderam a paralisação após fechamento do acordo coletivo.

REIVINDICAÇÃO

O Sindicato dos Frentistas do Espírito Santo representa os trabalhadores de postos em 78 municípios do estado. A categoria com data-base em janeiro, reivindica reajuste salarial de 20%; gratuidade do vale-transporte, gratuidade dos planos de saúde e Odontológico, Participação nos Lucros e Resultados (PLR), além de adicional de caixa e de dupla função.

Wellington Bezerra diz que não aceita imposição dos patrões em negociar aumento mediante retirada de direitos e que seguirá firme buscando novas conquistas. “ É hora do trabalhador se unir ao sindicato para fortalecer a luta em defesa dos direitos conquistados nas últimas negociações”, completa.

* Estefania de Castro, assessoria de imprensa Fenepospetro