6.4.17

MINISTRO DO STF ENQUADRA LASIER MARTINS, SENADOR ACUSADO DE BATER NA MULHER

MÁRIO AUGUSTO JAKOBSKIND -

Político gaúcho está proibido pelo STF de chegar perto de casa e se aproximar da mulher, a jornalista Janice Santos.
Guardem bem esse nome: Senador gaúcho Lasier Martins, atualmente no PSD. Por decisão do Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Edson Fachin, o parlamentar deve se afastar de casa e fica proibido de se aproximar ou fazer contato com a mulher, a jornalista Janice Santos, que o acusou de violência doméstica.

As medidas de proteção foram concedidas com base na Lei Maria da Penha, após Janice denunciar Lasier Martins na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam).

Mas o Senador, como fazem geralmente os políticos acusados de alguma coisa, nega a acusação e parte para a ofensiva dizendo que a mulher, com quem está em processo de separação, aprontou. Martins diz que “apresentará provas de sua inocência”. De qualquer forma, até lá o político gaúcho está proibido pelo STF de chegar perto de casa e se aproximar da mulher.

Na verdade, a decisão de Fachin atinge em cheio a imagem do Senador Lasier, até porque uma decisão como a adotada por Fachin não se daria sem fortes bases. O político agora está fazendo de tudo, um autêntico vale tudo, para evitar o julgamento popular contra ele.

Lasier Martins foi o relator da ação que resultou na cassação do Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), a pedido do governo usurpador de Michel Temer, que não queria em hipótese alguma a continuidade da mídia pública.

Lasier não passa de um sabujo dos golpistas, como tem demonstrado ao longo do seu mandato e ao ser favorável a cassação deu ganho de causa ao fim do Conselho Curador, integrado por representantes da sociedade civil, entre outros, a própria Maria da Penha, que dá nome a lei que protege as mulheres vítimas de agressões covardes por parte de seus companheiros.

Lasier tem direito de defesa assegurado, mas terá de apresentar argumentos diferentes das defesas incondicionais que tem feito do governo golpista, durante o mandato, sobretudo quando apoia os seus aliados incondicionais. Não é à toa que está no partido do Ministro Kassab.

*Publicado no site Brasil de Fato