30.5.17

1- PARLAMENTARES DEVEM R$ 876 MILHÕES À RECEITA; 2- POLÍCIA DO SENADO TENTA EXPULSAR TRABALHADOR DE COMISSÃO QUE DISCUTE A PROPOSTA DE "REFORMA" TRABALHISTA [VÍDEO]

REDAÇÃO -


Deputados e senadores devem à União R$ 876,6 milhões, incluindo as empresas às quais estão ligados. A informação está na correção de 1 relatório da PGFN (Procuradoria Geral da Fazenda Nacional). Ao todo, 183 deputados e senadores têm algum tipo de débito com o governo federal.

Atualmente, o Congresso Nacional analisa a medida provisória do Refis. O texto permite às empresas endividadas renegociar suas dívidas.

As informações sobre as dívidas foram obtidas pelo Poder360 por meio da Lei de Acesso à Informação. Clique para ler o levantamento completo.

O dado equivocado, divulgado no começo de maio, havia estimado em R$ 878 milhões as dívidas dos congressistas, sem contar as dívidas de empresas. No novo estudo, o mesmo critério registra débitos totais de “apenas” R$ 272,7 milhões.

No novo levantamento, a PGFN também incluiu informações sobre a parcela dos débitos que está regularizada (em pagamento ou renegociada). São R$ 337,3 milhões, ou 38% do total.

O estudo traz ainda a relação de devedores que fizeram doações a congressistas. (via Poder 360)

***
POLÍCIA DO SENADO TENTA EXPULSAR CIDADÃO DE COMISSÃO

A Polícia do Senado tentou inviabilizar a entrada de trabalhadores na sessão desta terça-feira 30 da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), que discute a proposta de reforma trabalhista do governo Michel Temer.

Os policiais tentaram tirara do plenário um cidadão. Na confusão, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) chegou a ser empurrada e o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) tentou separar os agentes dos parlamentares. Assista ao vídeo aqui.

Um acordo entre base e oposição firmado nesta terça prevê a discussão da proposta nesta terça e a votação na próxima reunião que deve ocorrer no dia 6, na semana que vem. O senador Paulo Paim (PT-RS) anunciou que deve apresentar um voto em separado na próxima sessão. (Brasília247)