2.5.17

1 - MINISTRO DA JUSTIÇA CHAMA ÍNDIOS ATACADOS POR PISTOLEIROS DE “SUPOSTOS INDÍGENAS”; 2 - PAULO HENRIQUE: SERRA ROUBOU MAIS QUE O SÉRGIO CABRAL [VÍDEO]

REDAÇÃO -


O Ministério da Justiça divulgou nota informando que irá apurar o ataque feito por pistoleiros no Maranhão que deixou ao menos 13 indígenas do povo gamela feridos, três deles em estado grave, sendo que alguns tiveram as mãos decepadas a golpes de facão. Por meio de nota, o ministro da Justiça Osmar Serraglio, que é investigado pela Operação Carne Fraca da Polícia Federal, disse que a pasta “está averiguando o ocorrido envolvendo pequenos agricultores e supostos indígenas”. Pouco depois, o texto publicado no site do ministério suprimiu a palavra “supostos”.

Ainda de acordo com o Ministério, uma equipe da Polícia Federal foi deslocada para a região para “evitar mais conflitos”. A área reivindicada pelos indígenas do povo Gamela nunca foi demarcada pela Fundação Nacional do Índio (Funai). A tribo já havia sido alvo de outros dois ataques, em 2015 e 2016.

Em março deste ano, o governo Michel Temer deu início ao desmonte da Funai promovendo cortes direcionaos, principalmente, na CGLIC (coordenação-geral de licenciamento), por onde passam todos os processos de licenciamento de obras em terras indígenas visando avaliar o impacto das obras privadas ou governamentais em relação aos povos indígenas, especialmente na área da Amazônia Legal.

No último dia 28, o ministro da Justiça Osmar Serraglio disse que nem sequer sabia da exoneração do atual presidente do órgão, Antônio Fernandes Toninho Costa, e deu uma declaração explícita sobre o fisiologismo de interesses que domina o governo Michel Temer. “Não estou sabendo de demissão. Vi pela imprensa que ele seria demitido. Na verdade, a Funai é do PSC, do André Moura”, afirmou. (via 247)

***
Serra roubou mais que o Sérgio Cabral

Por que o Serra não exerce um mandato até o fim? Para José Serra - aquele que, misteriosamente, sumiu do Estádio Nacional do Pinochet e reapareceu numa universidade norte-americana - a política sempre foi um instrumento para roubar.

Mas por que o Sérgio Cabral é reconhecido como o notório ladrão, enquanto o Careca - que rouba há 34 anos em São Paulo - não tem essa fama?