31.5.17

BOMBAS ATÔMICAS

HELIO FERNANDES -

Começo dando os parabéns ao general Etchegoyen, por desenterrar esse assunto importantíssimo. Conhecido mundialmente, como "Tratado de não proliferação de armas atômicas", é uma usurpação do direito dos países de tomarem suas próprias decisões. E a discriminação e consagração da desigualdade entre os países.

Escrevi muito a respeito dessa imposição discriminação que se abateu sobre países com presidentes "compreensivos", como o Brasil de FHC. Em 1998 ele assinou o Tratado subserviente, que restringiu essas armas destruidoras apenas a 27 países, ou seja, unicamente aos que já tinham esses maquinas de destruição. A fala do general pode ser complementada por ele mesmo, por convicção pessoal e pelo cargo que ocupa.

Leia mais na COLUNA