2.5.17

CONGRESSO RETOMA TRABALHOS APÓS MANIFESTAÇÕES DO POVO NAS RUAS

Via FENEPOSPETRO -

A tomada das ruas no Brasil, na última sexta-feira (28), e as comemorações do Dia 1º de Maio, servirão de pressão na abertura dos trabalhos no Congresso nesta terça-feira (2). O presidente da Federação Nacional dos Frentistas (FENEPOSPETRO), Eusébio Pinto Neto, acredita que a força das manifestações populares mudará o rumo das propostas no Congresso Nacional. No Rio de Janeiro, os protestos foram marcados pela truculência da polícia contra os trabalhadores.

Sinpospetro-RJ: "Nenhum Direito a menos!" / Clique para ampliar
Mesmo com os ataques do governo e das polícias do Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília, que tentaram abafar os gritos do povo contra a corrupção e a retirada de direitos, as manifestações ocorridas em todo o Brasil, na última sexta-feira (28), foram vitoriosas. Elas serviram para mostrar a união e a força do trabalhador para derrubar as reformas em curso no Congresso Nacional. Para o presidente da FENEPOSPETRO, Eusébio Pinto Neto, a adesão dos trabalhadores ao movimento mostra a insatisfação do povo contra o governo e com os parlamentares que ditam as regras e aprovam leis prejudiciais à sociedade. De norte a sul do país, os trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência mostraram a força da categoria e foram às ruas protestar contra as reformas.

Leia mais na editoria TRIBUNA SINDICAL