23.5.17

FEDERAÇÃO DOS FRENTISTAS MONTA ESQUEMA ESPECIAL PARA RECEPCIONAR CATEGORIA EM BRASÍLIA

Via FENEPOSPETRO -

Mais de mil trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência estão a caminho do Distrito Federal, onde vão participar amanhã (24) do ato “Ocupa Brasília” contra as reformas do governo Temer. A FENEPOSPETRO E FEPOSPETRO montaram um esquema especial para recepcionar os trabalhadores na capital do país.


Trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência já estão a caminho de Brasília para engrossar o coro das centrais sindicais contra as reformas da previdência e trabalhista. O protesto “Ocupa Brasília” que deve levar mais de cem mil trabalhadores para a capital do país vai se transformar também num ato de repúdio contra o governo de Michel Temer, envolvido num grande escândalo de corrupção. Os presidentes da Federação Nacional dos Frentistas (FENEPOSPETRO), Eusébio Pinto Neto e da Federação da categoria no estado de São Paulo (FEPOSPETRO), Luiz Arraes, montaram um esquema especial para atender os trabalhadores que começam a chegar à capital do país, nesta terça-feira (23).

Para dar suporte as entidades de classes, que chegam à capital do país, as duas federações alugaram uma colônia da arquidiocese de Brasília, que ficará à disposição dos sindicalistas de hoje (23) até a próxima quinta-feira(25). No local, que fica a dez minutos do centro de Brasília, os trabalhadores de postos de combustíveis poderão fazer as refeições, a higiene pessoal e descansar. O secretário-geral da FENEPOSPETRO, Carlos Alves, que é presidente do Sindicato da categoria no Distrito Federal, ficou responsável pela organização do evento.

RECEPÇÃO

Os primeiros manifestantes começam a chegar na tarde desta terça-feira (24) a Brasília. Os estados do Rio de Janeiro e do Paraná devem chegar à capital no início da tarde. Pernambuco chega no fim da noite. Carlos Alves diz que amanhã será servido um café reforçado para os trabalhadores, que terão um longo dia pela frente. Na quarta-feira (24), à noite, será servido um jantar para os frentistas antes de retornarem aos seus estados.

ESPAÇO

Segundo o secretário-geral da Federação, o espaço alugado para atender aos trabalhadores conta com seis chalés, cada um com 32 beliches, banheiros, restaurante e área de lazer. Na convocação feita aos dirigentes, Carlos Alves pediu que a categoria não deixe de levar roupa de cama, toalha e capa de chuva, por causa do tempo ruim em Brasília. Ele afirmou que diante da agenda de trabalho apertada os sindicalistas não terão tempo para descansar.

Carlos Alves revela que o clima em Brasília é tenso, por causa do escândalo da JBS, que envolve o presidente Michel Temer. Ele disse que o ideal seria os trabalhadores acamparem no Distrito Federal, até que as reformas fossem arquivadas. “O nosso intuito é pressionar os parlamentares e mostrar a força da classe trabalhadora”, completou.

* Estefania de Castro, assessoria de imprensa Fenepospetro