28.5.17

MORO, O GENEROSO, E O EFEITO ODORICO PARAGUAÇU

EMANUEL CANCELLA -

E mais grave,  o advogado de mulher de Cunha, absolvida por Moro, está envolvido em roubo da APAEs,  com mulher de Moro.


Odorico Paraguaçu foi prefeito de Sucupira, na novela O Bem Amado, da Globo.  O grande ator Paulo Gracindo viveu esse prefeito, cujos adeptos abundam, até hoje, nas nossas 5.570 prefeituras.

Antes gostaria de revelar que conheci, pessoalmente, Paulo Gracindo, em Copacabana, quando ainda menino trabalhava na farmácia de meu tio.  Estava atendendo no balcão da farmácia quando entra aquele senhor de cabelos brancos com fala mansa. Era Gracindo de carne e osso. Quase cai para traz de emoção, pois era fã ardoroso de seus personagens, principalmente do prefeito Odorico e do lendário “Primo Rico”. Eu apliquei injeção no Paulo Gracindo, talvez tenha sido meu mais importante papel, enquanto ator, formado com muito orgulho na escola Martins Pena.

Mas, “Vamos botar de lado os entretantos e partir para os finalmente”, o prefeito Odorico Paraguaçu, de Sucupira, fazendo jus ao marketing de prefeito fazedor de obra, construiu na cidade um cemitério que queria inaugurar de qualquer jeito. Aí me veio a lembrança do juiz Sérgio Moro, que também criou uma ala nova, na prisão da Polícia Federal de Curitiba, onde funciona a Lava Jato (4).

Também queria lembrar a conduta do Juiz Sérgio Moro, que absolveu a jornalista Claudia Cruz, mulher de Eduardo Cunha, mas que impôs a devolução do dinheiro. Para quem não sabe, Cláudia era acusada pelo Ministério Público de ter cometido os crimes de lavagem de dinheiro e de evasão de divisas (3).

E mais grave,  o advogado de mulher de Cunha, absolvida por Moro, está envolvido em roubo da APAEs com mulher de Moro (1).

Aliás, não é a primeira vez que esse juiz de primeira instância transgride a lide jurídica, tais por exemplo:

-  foi que aceitou denúncias sem provas mas com convicção;

- que criou várias indústrias de barbaridades jurídicas, como vazamento seletivo de delação, grampos fora da lei, que inclui até a do ex-presidente Lula e da então presidente Dilma;

- prisões ilegais para forçar delações.

Moro, que quer mudar a lei para prender o réu condenado na segunda instancia da justiça,  agora vem com esse primor que, caso prevaleça, a fila de advogados de bandido vai ser grande: “Devolve o dinheiro que eu te absolvo”.

Um dos procuradores da Lava Jato já saiu em defesa de Moro dizendo que a absolvição de Claudia Cruz foi um ato generoso de Moro (2).

Considerando a vida pregressa de Moro, creio que a absolvição da mulher de Cunha foi um acordo de bandido. Eduardo Cunha, que assumiu publicamente a paternidade do golpe,  ameaça com o lançamento de um livro que terá, segundo ele, conversas com muitos dos personagens que participaram do impeachment. Com base nas palavras de Cunha , o ato de Moro não tem nada de generoso, ele com certeza está salvando a própria pele.

Mas voltando ao prefeito Odorico Paraguaçu, quis o destino que ele mesmo inaugurasse o cemitério. Com certeza, se Moro não ceder ao Cunha, ele vai abrir o bico e existe a grande possibilidade de Moro inaugurar as celas que construiu!

Fonte:
1-http://www.ceilandiaemalerta.com.br/2017/05/27/advogado-de-mulher-de-cunha-absolvida-por-moro-esta-envolvido-em-roubo-da-apaes-com-mulher-de-moro/
2-http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/absolvicao-de-claudia-veio-do-coracao-generoso-de-moro-diz-procurador-da-lava-jato/
3- http://brasil.elpais.com/brasil/2017/05/25/politica/1495744886_256344.html
4-http://www.jb.com.br/pais/noticias/2016/09/12/cassado-cunha-diz-que-vai-escrever-livro-sobre-bastidores-do-impeachment/
5-http://www.diariodocentrodomundo.com.br/moro-pede-galeria-inteira-de-presidio-para-lava-jato-diretor-que-dizia-nao-ter-seguranca-para-abrigar-lula-e-afastado-por-kiko-nogueira/

* Emanuel Cancella, OAB/RJ 75.300, integra a coordenação do Sindipetro-RJ e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), sendo autor do livro “A Outra Face de Sérgio Moro”