5.5.17

SINPOSPETRO-RJ REESTRUTURA TRABALHO PARA DINAMIZAR ATENDIMENTO

Via SINPOSPETRO-RJ -

Para melhor atender o trabalhador e ao associado do sindicato, a diretoria do SINPOSPETRO-RJ e os funcionários da entidade se reúnem amanhã (6), para definir estratégias de ações em todo o estado do RJ.


Dinamizar o atendimento e melhorar a qualidade dos serviços prestados pelo sindicato, esses são os principais objetivos da reunião que acontece neste sábado, na sede do SINPOSPETRO-RJ (6), em Vila Isabel, Zona Norte do RJ. A Cada quatro meses, a diretoria e os funcionários se reúnem para avaliar os trabalhos desenvolvidos pela entidade e aperfeiçoar as ações de base. No encontro de amanhã também estará em pauta os ataques contra os trabalhadores, que estão ameaçados de perder direitos conquistados com muita luta.

No encontro, o presidente do SINPOSPETRO-RJ, Eusébio Pinto Neto, vai pedir mais empenho da diretoria no trabalho de base, para que os frentistas tenham mais consciência das estratégias do governo para enfraquecer a luta do movimento sindical e acabar com a representatividade dos trabalhadores. Eusébio Neto destaca que as grandes empresas investem na desmobilização do movimento sindical para enfraquecer as categorias, e assim impor as suas normas. “ O trabalhador tem que sair da área de conforto e lutar para garantir os seus direitos. A sindicalização também é importante para fortalecer a luta por melhores salários e condições de trabalho. A união é a engrenagem que move o crescimento” completa.

Para o presidente do sindicato é importante investir na visita diária aos postos de combustíveis no município do Rio, nas cidades da Baixada Fluminense e do Sul do estado, para atender as demandas e as necessidades dos trabalhadores. Segundo Eusébio Neto, o contato direto com os trabalhadores aproxima a categoria do sindicato.

SINDICALIZAÇÃO

De acordo com pesquisa divulgada semana passada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o brasileiro não se sindicaliza porque não sabe qual entidade representa sua categoria e, se sabe, não tem interesse nos serviços oferecidos. Segundo a pesquisa, O desconhecimento e desinteresse em relação aos sindicatos é elevado mesmo entre quem é associado, uma minoria que, embora em crescimento desde 2015, representa apenas 19,5% do total de trabalhadores ocupados.

O Brasil tem hoje 83,1 milhões de trabalhadores não sindicalizados.

Eusébio Neto lembra que a sindicalização, assim como a contribuição assistencial, descontada mensalmente dos trabalhadores, fortalecem e ajudam na estruturação da categoria. Ele diz que os recursos permitem ao sindicato ampliar a área de atuação em defesa dos direitos dos trabalhadores e investir em projetos de capacitação. O presidente do sindicato cita as atividades desenvolvidas na área da saúde, como campanhas educativas nos postos de combustíveis e cursos sobre segurança do trabalho. Ele frisa também as ações realizadas pelo departamento jurídico que tem cobrado intensamente, o cumprimento das leis trabalhistas e da Convenção Coletiva da categoria.

*Estefania de Castro, assessoria de imprensa Sinpospetro-RJ