10.7.17

O GLOBO SAI EM DEFESA DE SEU CÚMPLICE, NA PETROBRÁS, PEDRO LALAU PARENTE

EMANUEL CANCELLA -


O editorial de o Globo de domingo, dia 09/07/17, faz parte de sua estratégia entreguista: “O avanço da Petrobras na recuperação” (1). É essa mesma Globo que, aliada ao governo privatista de FHC, já tentara sem sucesso privatizar a Petrobrás, na ocasião, usando para desqualificá-la a comparação da Petrobrás com um paquiderme e chamando os petroleiros de marajás. Isso porque faz parte desse jogo sujo primeiro desmoralizar para assim vender mais barato.

Não conseguiram privatizá-la.

E os petroleiros, em 2006, no governo do PT, desenvolveu tecnologia inédita permitindo assim a estupenda descoberta do pré-sal. Aí que o interesse do capital internacional disparou e a Globo, como seu representante mor,   caiu de pau na Petrobrás lançando  o editorial: “O pré-sal pode ser patrimônio inútil “(4).
   
Com Temer e Pedro Parente, a Globo sente que agora conseguirá entregar, de vez, a Petrobrás. E investe muito nisso; aliás, esse editorial falando da retomada da Petrobrás no governo de Pedro lalau Parente  reforça a tese de que a matéria do Benefício Farmácia – BF, no Fantástico, foi matéria paga pelo Pedro Lalau Parente para manchar a imagem dos petroleiros e da Petrobrás (3).  

O que a Globo não diz é que nessa história do BF, os fraudados são os funcionários, pois estão há mais de um ano sem poder  retirar os remédios nas farmácias, apesar de os funcionários e seus dependentes, cerca de 300 mil, pagarem por ele, mesmo aqueles que não utilizam nenhum tipo de remédio.   

Quanto à denúncia de fraudes no BF, ela não atinge um por cento dos usuários. É leviano que, por causa de um número ínfimo de espertos, que diga-se de passagem, devem ser punidos, toda a categoria saia prejudicada.   

O Globo fala que entregar o Comperj aos chineses é modernização política. Como? Todos sabem que o Comperj é a retomada da petroquímica na Petrobrás realização dos governos do PT, Lula e Dilma. O Globo quer convencer a sociedade incauta que entregar o braço mais lucrativo do petróleo aos chineses é modernização política.  É sim, mas para os chineses.

E ainda disse: “Destaque-se que foram gastos no Comperj US$ 13 bilhões, sem um centavo de retorno até agora”. Mas se obra não foi concluída, como cobrar retorno?

Continuando o editorial: “Mas, com as mudanças feitas na administração de Pedro Parente, depois da saída de Dilma Rousseff do Planalto, a empresa entrou em um ciclo de forte recuperação. Em 2016, o valor da estatal em Bolsa, que desabara no lulopetismo, dobrou”.

Quer dizer que entregar áreas do pré-sal, petroquímicas, usinas de bicombustíveis,  fabricas de fertilizantes, dutos do sudeste – NTS, como fez Pedro Lalau Parente, resultou em que o valor da estatal dobrasse na Bolsa (5,6,7)? Que Bolsa é essa? Essa Bolsa está furada!

Lembrando que tudo foi vendido de forma criminosa, já que são bens valiosíssimos e não poderiam se vendidos sem licitação. Eles pensam que somos idiotas!

E o editorial ainda afirma: “Por esta nova política, crescem as importações de combustíveis por terceiros, numa concorrência benéfica para a Petrobras, interessada em vender pelo menos parte da BR Distribuidora, outra medida saudável. Dessa forma a estatal se candidata a ser símbolo de superação, depois de ter sido obrigada a registrar em balanço perdas de R$ 6,2 bilhões com a corrupção. Foi bem mais.”

Isso é o que eles querem fazer o povo inocente acreditar,  mas a verdade é que Pedro lalau Parente quer vender a BR responsável pelo faturamento da Petrobrás. Alegam para isso perda de R$ 6,2 BI, com a corrupção. Entretanto só os 50 Bi de barris do pré-sal, descobertos pela Petrobrás, valem US$ 2,3 trilhões (muito mais que R$ 6,2 bi), considerando o preço de hoje do barril do petróleo, 10/07/17, US$ 46,42 (2). No popular, essa dívida sai na urina!

A lava Jato que, de forma assertiva, investigou todas as gestões do PT, na Petrobrás, prendendo e confiscando bens, mas fecha as portas sem apurar   crimes, muito maiores, cometidos pelos tucanos FHC e Pedro lalau Parente  (8).

O governo tucano de FHC foi trocentas vezes delatado na Lava Jato, muitas delas envolvendo seu próprio filho (9,10) e a Lava Jato fingiu que não viu!

Também não faz nada contra as atrocidades de Pedro Parente, mesmo que este tenha modus operandi conhecido, já que é réu, justamente por venda criminosa de ativos, desde quando ministro do apagão de FHC e membro do Conselho de Administração da Petrobrás.

E agora Parente volta realizando verdadeira liquidação na empresa, “vendendo” itens valiosíssimos e estratégicos, sem licitação, para quem quer e pelo valor que ele mesmo estipula (11).    

Nem denuncia ao MPF feita em novembro de 2016 apontando omissão da Lava Jato sensibilizou o MPF que a pedido do juiz Sérgio Moro, em dezembro do mesmo ano,  intimou o Petroleiro autor da denuncia (13,14).  

Nos já vimos esse filme da Lava Jato no mensalão tucano, pois este, mesmo sendo anterior ao do PT, está prescrevendo sem julgamento (12).  

Quanto ao “ avanço da Petrobras na recuperação”, via Pedro lalau Parente, só se for o avanço do Titanic!

Fonte:

* Emanuel Cancella, OAB/RJ 75.300, ex-presidente do Sindipetro-RJ, fundador e ex diretor do Comando Nacional dos Petroleiros, da FUP e fundador e coordenador da FNP , ex-diretor Sindical e Nacional do Dieese,  sendo também autor do livro “A Outra Face de Sérgio Moro”