10.7.17

REUNIÃO NO MINISTÉRIO DO TRABALHO VAI DEFINIR AÇÕES EM DEFESA DOS FRENTISTAS DO RJ

Via SINPOSPETRO-RJ -

A segurança e saúde nos postos de combustíveis do Rio de Janeiro voltam a ser tema em encontro nesta segunda-feira (10) na sede da Superintendência Regional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), no Centro do Rio.


O presidente do SINPOSPETRO-RJ, Eusébio Pinto Neto, se reúne hoje, às 14h, com o Superintendente Regional do Trabalho e Emprego do Estado do RJ (SRTE-RJ), Helton Yomura, para discutir os problemas da categoria. No encontro, o presidente do sindicato vai abordar a verificação da implantação das normas regulamentadoras de segurança e saúde e o cumprimento das leis trabalhistas nos postos de combustíveis.

Desde agosto do ano passado, o sindicato cobra do MTE uma posição com relação as normas de segurança e saúde. O Ministério já realizou várias reuniões com representantes dos trabalhadores e do setor patronal, e agora está para ser definida a forma como será aplicado os cursos prático e teórico exigidos pela NR 20. No mês passado, a vice-presidente do SINPOSPETRO-RJ, Aparecida Evaristo, acompanhou a exibição das aulas teóricas e práticas do curso a distância. O Curso NR-20 online é destinado a profissionais expostos a líquidos inflamáveis e combustíveis, abordando os requisitos básicos para a gestão da segurança no trabalho de acordo com a norma regulamentadora.

Segundo o presidente do sindicato, o trabalhador capacitado sabe como agir em situações de risco, preservando a sua vida e a dos consumidores, que usam os serviços dos postos de combustíveis. Para Eusébio Neto, a NR 20 garante dignidade e respeito para o trabalhador do posto, já que a qualificação profissional contribui para reduzir a rotatividade.

NR 20 - Apesar das alterações da NR 20, que trata de segurança e saúde nos postos de combustíveis, estar em vigor desde março de 2012, alguns estabelecimentos ainda não se adequaram as novas regras.

A norma regulamentadora exige que todos os funcionários e prestadores de serviços dos postos de combustíveis, independente da função, façam os cursos teórico e prático (de prevenção de acidentes) no ato da contratação. Além da capacitação profissional, a norma regulamentadora exige a reciclagem do trabalhador, em intervalos de tempos determinados, de acordo com a função exercida. A regra vale também para os trabalhadores que já fizeram o curso, mas mudaram de empresa. A cada contratação, o funcionário será submetido a um novo curso. A norma regulamentadora determina que os trabalhadores dos postos sejam treinados para casos de emergências, como acidente de trabalho.

* Estefania de Castro, assessoria de imprensa Sinpospetro-RJ