5.7.17

VESTIDO DE PATO COM NARIZ DE PALHAÇO OU AS TRANSMUTAÇÕES DA BANCA. UMA GUERRA INOVADORA

Por PEDRO AUGUSTO PINHO -


Talvez para a geração do ano 2000, aqueles jovens que estão deixando a adolescência, seja mais fácil entender um inimigo quase invisível, cheio de recursos, que até parece criação de história em quadrinho japonesa.

Para minha geração, da II Guerra Mundial, é quase absurdo, surrealista, ter um antagonista que ora se apresenta como nacionalista, ora como globalista, ora ditatorial, ora libertário e não haver quem escancare estas contradições.

Trato do sistema financeiro internacional, cujo comando vai, constantemente, se reduzindo a pouquíssimas famílias, hoje se fala em três dúzias, e cujo alcance da ação vai, inversa e sempre crescentemente, se alargando e aprofundando.

Vamos traçar uma breve evolução da banca, desde o início do século XX.

Leia mais em POLÍTICA

* Via e-mail. Pedro Augusto Pinho, avô, administrador aposentado.