22.8.17

"EU NÃO FICO EM CASA PORQUE AO COMBATE EU VOU"

Por ANDRÉ MOREAU -


"Assumamos o espírito Constituinte de renascer até a consolidação da paz nesses meses", disse o Presidente Nicolás Maduro Moros, em recente entrevista ao jornalista, José Vicente Rangel, demonstrando ser um homem que trata com bom humor as ameaças contra a Revolução Bolivariana: "(...) Os problemas são provas de vida (...)".

E revelou que trabalha na organização de uma reunião mundial em apoio a soberania da Venezuela, a partir da qual, considera que os meios de comunicação progressistas poderão combater as "(...) campanhas midiáticas mundiais inclementes (...)".

"José Vicente Hoy" entrevista a Nicolás Maduro y los Confidenciales


El periodista José Vicente Rangel entrevista en su programa "José Vicente Hoy" a Nicolás Maduro, Presidente de la República Bolivariana de Venezuela.

Além de servir de lição para outros países garantindo a paz que será consolidada junto a população venezuelana até as eleições dos vinte e três governadores em outubro, o processo eleitoral conta com cento e noventa e seis candidatos de oposição inscritos, o que ratifica a legalidade da democracia participativa.

A Constituinte de 30 de julho, como previa o Presidente Obreiro Nicolás Maduro, vem possibilitando neutralizar membros de centros de operações terroristas que operam contra a soberania da República Bolivariana da Venezuela, a partir de Miami, Colômbia, Portugal e Espanha.

A ameaça do presidente imperialista Donald Trump de invadir militarmente o território da Venezuela fracassará, da mesma forma que vem fracassando as conspirações terroristas promovidas com a guerra de comunicação que tenta falsificar a historia, forjando a narrativa de que os "guarimbeiros", assassinos e mercenários bem pagos, eram oposicionistas se manifestando contra a "opressão de um governo ditatorial".

Os incrementos sociais da Revolução Bolivariana, pós Constituinte de 30 de julho revelaram, no entanto, que por trás da arrogância neofascista imposta pelo império através dos lacaios de diferentes regiões há um Estado norte-americano débil, racista e intolerante que para sustentar a pilhagem de recursos naturais de outros países ricos investe em todas as ações de desestabilização possíveis, até no financiamento de terroristas como, por exemplo, na Síria.

* Via e-mail. André Moreau, é Coordenador-Geral da Pastoral IDEA, Professor, Jornalista, Diretor do IDEA, Canal Universitário de Niterói, Unitevê, Universidade Federal Fluminense (UFF).