14.8.17

OH! QUE SAUDADES NÃO TENHO DOS GOLPES DE OUTRORA!

EMANUEL CANCELLA -

Só a música e  poema de Chico Buarque, exibida em plena ditadura, que nos deu a esperança vencedora e hoje nos fortalece: “Vai passar!”


Nos golpes passados, no Brasil, a coisa era na moita e a esquerda toda combatia o golpe. Diziam que era para combater o comunismo, hoje dizem que foi para conter a corrupção.  E Joesley da J&F diz que Temer é o chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil (6).

Cesar Maia salvou Brizola do golpe da Proconsul (1), entretanto hoje ele apoia o golpista Michel Temer. E mais, seu filho, Rodrigo Maia, é um dos prováveis beneficiados do golpe dentro do golpe, proposto pela Globo.

A Globo, que foi a grande protagonista do golpe que tirou Dilma da presidência, agora quer tirar aquele que ela apoiou, Temer, e colocar Maia, através do colégio eleitoral. Os civis golpistas agora querem aplicar o colégio eleitoral, fórmula utilizada pelos militares. Ainda bem que o PT não foi ao colégio eleitoral dos militares e hoje também é contra o golpe dentro do golpe.

Os golpistas internacionais querem matar, com uma cajadada só, dois coelhos, Brasil e Venezuela. E com o golpe resolvem o problema dos EUA, que é o pano de fundo do golpe: O petróleo! Usaram o mote da corrupção para conseguir apoio dos brasileiros, inocentes úteis; do mesmo modo que invadiram o Iraque alegando que lá havia arma de destruição em massa!

Foi Casemiro de Abreu, um conterrâneo, que com a “Aurora da minha vida” um poema que aprendi com minha saudosa mãe, inspirou-me  e agora parafraseio: OH, que saudades tenho do Brasil do Lula, Dilma e do PT.

- O país fora do mapa da fome da ONU;
- 40 milhões de brasileiros fora da linha da miséria;
- Pleno emprego (4);
- a Petrobrás desenvolvendo tecnologia inédita que permitiu a descoberta do pré-sal;
- Pedido de Demissão Voluntaria – PIDV, na Petrobrás, era exclusivamente para aposentáveis, e os agraciados, da área operacional, eram repostos,  hoje o PIDV vale para todos, até para funcionário com 6 meses de casa;
- o petroleiro, nos governos do PT, recebiam PLR e aumento real todo ano;
- a indústria naval gerava renda e milhares de empregos e grande arrecadação para União, Estados e Municípios;
- mais de 80% dos trabalhadores, segundo o Dieese, recebiam aumento real de salario (3).

Hoje o Brasil possui cerca 13 milhões de desempregados e muitos, dos que estão empregados, estão sem salario.

E foi outro poeta do Rio, Chico Buarque, nosso orgulho, que denunciou: “Querem acabar com o PT por medo de  o Lula voltar" (5).

Só a musica e poema do também Chico Buarque, exibida em plena ditadura, que lá nos deu a esperança e hoje nos fortalece: “Vai passar!”

Fonte:

* Emanuel Cancella, OAB/RJ 75.300, ex-presidente do Sindipetro-RJ, fundador e ex diretor do Comando Nacional dos Petroleiros, da FUP e fundador e coordenador da FNP , ex-diretor Sindical e Nacional do Dieese, sendo também autor do livro “A Outra Face de Sérgio Moro” que pode ser adquirido em: http://emanuelcancella.blogspot.com.br/2017/07/a-outra-face-de-sergio-moro-pontos-de.html