17.8.17

PRESIDENTE DA FENEPOSPETRO RETOMA CARAVANA PELO PAÍS COM DEBATES SOBRE A REFORMA TRABALHISTA

Via FENEPOSPETRO -

Após interrupção de uma semana, o presidente da Federação Nacional dos Frentistas, Eusébio Pinto Neto, retoma nesta quinta-feira (17), pelo estado de Minas Gerais, a visita aos sindicatos da categoria e os debates sobre a conjuntura política do país e a reforma trabalhista.


A Lei da Reforma Trabalhista impõe aos sindicatos uma reestruturação e nova organização para melhor representar a categoria. Para se adequar ao novo modelo de relação de trabalho, a Federação Nacional dos Frentistas (FENEPOSPETRO) estuda as medidas que deverão ser adotadas para garantir os direitos dos cerca de 500 mil trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência de todo o país. Para esclarecer os dirigentes sindicais sobre a conjuntura política e econômica e as mudanças no mercado de trabalho, com a entrada em vigor da Lei da Reforma Trabalhista, o presidente da federação, Eusébio Pinto Neto, retoma hoje (17) pelo estado de Minas Gerais, a visita aos sindicatos da categoria.

Eusébio Neto iniciou a caravana pelo Sul do país, na semana passada, se reunindo, em Porto Alegre, com os dirigentes dos Sindicatos dos Frentistas do Rio Grande do Sul. Ele teve que interromper as viagens, por uma semana, por causa das mortes do filho mais novo do presidente da Federação dos Frentistas do estado de São Paulo, Luiz Arraes, e da companheira Angela Matos, diretora e uma das fundadoras do Sindicato dos Frentistas do Rio de Janeiro.

Na reunião, que acontece nesta quinta-feira, na sede do Sindicato dos Frentistas de Juiz de Fora (SINTRAPOSTOS), com os cinco dirigentes da categoria em Minas Gerais, Eusébio Neto, vai destacar a importância do trabalho de base para unir a categoria e fortalecer os sindicatos. Ele diz que nesse momento de incertezas, os sindicatos precisam ir às ruas e investir no corpo a corpo com o trabalhador, para esclarecê-lo e conscientizá-lo sobre as perdas de direitos. “Os frentistas têm uma história de luta. Conseguimos a nossa liberdade na década de 90, com a fundação do primeiro sindicato da categoria, em São Paulo, e agora organizados teremos força para resistir a mais essa investida do capital”, completa.

Os trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência do estado de Minas Gerais serão os primeiros a passar pelo teste de fogo da Reforma Trabalhista, já que a categoria tem data-base em novembro, quando começa a vigorar a lei. O encontro de hoje também tem por objetivo reforçar a estratégia de luta e ajudar os Sindicatos dos Frentistas de Minas a construir uma Convenção Coletiva sólida e que garanta todos os direitos da categoria.

Na próxima segunda-feira (21), o presidente da federação vai se reunir com os cinco dirigentes dos Sindicatos dos Frentistas do Paraná. Além de debater as questões políticas e econômicas do país, Eusébio Neto vai analisar com os presidentes dos Sindicatos de Cascavel, Curitiba, Londrina, Maringá e Ponta Grossa as estratégias de luta para fechar a negociação dos trabalhadores do Paraná, que têm data-base em maio. Os sindicatos resistem às pressões dos patrões e não aceitam a retirada de direitos históricos. Nem um direito a menos!

* Estefania de Castro, assessoria de imprensa Fenepospetro