9.9.17

A NOVA DIRETORIA DA FISENGE É ELEITA DURANTE O 11º CONSENGE

Via SENGE-RJ -

O engenheiro Clovis Nascimento, vice-presidente do Senge-RJ, foi reeleito presidente da federação.
A nova diretoria da Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge) foi eleita na manhã de sábado (9/9), durante o 11º Congresso Nacional de Sindicatos de Engenheiros (Consenge), em Curitiba.

O engenheiro Clovis Nascimento, vice-presidente do Senge-RJ, foi reeleito presidente da federação. Ele destacou a importância do movimento sindical no fortalecimento da resistência frente ao atual cenário político. “A Fisenge acumula uma história de luta e de resistência. Assumimos essa gestão reforçando o compromisso em defesa da engenharia e da democracia”, afirmou Clovis.

O presidente da Fisenge destacou, ainda, a defesa da soberania nacional. “Vemos este governo entregando os nossos recursos naturais, o território brasileiro, as empresas públicas e querendo privatizar o setor elétrico. Isso é perda de soberania nacional e não permitiremos. A nossa trincheira é a da resistência”, conclui.

O vice-presidente eleito da Fisenge e presidente do Senge-BA, Ubiratan Félix avalia que, em curto prazo, o cenário é sombrio, contudo, em médio prazo, a História conspira a nosso favor. “Se olharmos para história do Brasil, veremos que em todos os momentos de crise houve mudanças para avançar. Após a guerra do Paraguai, foi criado o movimento republicano e abolicionista, que teve consequências em 1888 e 1889. A crise de 1954 levou à criação da Petrobrás e da Eletrobrás. Crises criam também oportunidades de mudar o patamar da política e da sociedade. Isso não quer dizer que devemos ficar parados. Ou nos organizamos e criamos uma pauta de mudanças, ou as coisas vão ficar como estão”, afirma.

Leia a íntegra da matéria aquiConheça a diretoria da Fisenge para a gestão 2017-2020 e as diretrizes para os próximos três anos, saiba mais sobre o 11º Congresso Nacional de Sindicatos de Engenheiros (Consenge) no site do SENGE-RJ.