25.9.17

CIDADE EM ESTADO DE GUERRA

HELIO FERNANDES -

A maior favela do Rio, onde moram centenas e centenas de milhares de pessoas, vive uma tragédia permanente. Tiveram um sopro de esperança com as UPPs. Logo desapareceu. Esperavam saneamento, serviços, tranquilidade, gastaram fortunas construindo teleféricos para turistas. Ficou pior do que antes.

Mas ninguém imaginava que o reforço militar agravasse tudo. Em vez de combaterem os bandidos traficantes, lutam entre si, militares, policia do Rio, secretario de segurança, governador, ministro da Defesa.

A cidade encurralada, isolada, assustada, com transito estrangulado, assiste as autoridades travarem uma guerra de egos.

Leia mais na COLUNA