13.10.17

1- CORREGEDORIA ACHA ARMAMENTO IRREGULAR E DROGAS EM UPP NO RIO; 2- MAIS DE 40 PREFEITURAS SAEM DO CRIANÇA FELIZ E DEVOLVEM VERBAS

REDAÇÃO -


Uma operação da Corregedoria da Polícia Militar do Rio de Janeiro (PMRJ) flagrou armas irregulares, munições e drogas em uma base da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Caju, na região portuária da cidade. A ação foi realizada na quarta-feira (11), mas as informações só foram divulgadas ontem (12) pela PM.

Segundo a nota da PM, foram presos o comandante da UPP, major Alexandre Frugoni, por porte de arma ilegal de uso restrito, e três soldados, por posse de drogas. A nota acrescenta que foram apreendidas mais de 1.500 munições de diversos calibres, pistolas, drogas e granadas e que esse material foi encontrado com a ajuda de cães farejadores.

Também foram vistoriados outros endereços, incluindo a residência do major.

Participaram ainda da investigação equipes da Coordenadoria de Inteligência e do Ministério Público Militar. Todos os militares presos foram levados para a unidade prisional da PM, em Niterói. (por Vladimir Platonow/Agência Brasil)

***
Mais de 40 prefeituras saem do Criança Feliz e devolvem verbas

Insatisfeitas com o Criança Feliz, ao menos 41 prefeituras que haviam aderido ao programa, inclusive com recebimento de recursos, desistiram de participar. São cidades de sete estados, entre os quais não está o Rio de Janeiro. Segundo a pesquisa da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), outras 66 cidades estudam se retirar do programa. O Criança Feliz tem como madrinha a primeira-dama Marcela Temer.

Entre os que saíram, os principais motivos são a necessidade de aportar recursos próprios e a identificação da existência de projetos semelhantes. Felipe Ramos, secretário municipal de Assistência Social de Ourinhos (SP), conta que uma análise mais detida das regras do programa levou a cidade a pedir o descredenciamento e a devolver os R$ 40 mil que já tinham sido depositados. (via O Globo)