28.10.17

1- FUNARO DIZ QUE TEM GRAVAÇÕES DE OITO ANOS DE REUNIÕES E SURPREENDE DEFESA DE CUNHA; 2- STJ MANTÉM TRANSFERÊNCIA DE CABRAL PARA PRESÍDIO FEDERAL

REDAÇÃO -


Operador de propinas do PMDB e delator, Lúcio Funaro disse nesta sexta-feira disse à Polícia Federal (27) que tem gravações feitas ao longo de oito anos em seu escritório.

A afirmação causou surpresa na defesa do ex-deputado Eduardo Cunha, um dos principais acusados na delação de Funaro.

Delator e delatado prestam depoimento na 10a Vara da Justiça Federal, em Brasília, que julga denúncia de desvios em investimentos da Caixa Econômica. Cunha ainda não falou.

“Foram apreendidos cadernos com a contabilidade do meu escritório de 2003 a 2015. Os fatos são incontestáveis. Eu estando preso desde 2016, eu não tive como alterar dado nenhum e a PF tem como apurar 100% que aquilo é verdade. Eu entreguei um aparelho de DVR referentes a mais de oito anos de gravações feitas no meu escritório”, disse Funaro.

O advogado Délio Lins e Silva Júnior, defensor de Cunha, tentou adiar o depoimento após Funaro, logo na declaração inicial falar de vídeos entregues à PF. O Ministério Público se comprometeu a entregar novos documentos ou vídeos que tenham pertinência para a ação penal.

Já um dos advogados de Funaro tentou minimizar o impacto dos vídeos, dizendo que foi informado pela PF que são poucos dias de gravação, e que as imagens estão sem som.

O juiz Vallisney de Oliveira negou o pedido de adiamento. (via BuzzFeed)

***
STJ MANTÉM TRANSFERÊNCIA DE CABRAL PARA PRESÍDIO FEDERAL

A ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Maria Thereza de Assis Moura negou ontem (27) liminar para anular a transferência do ex-governador Sérgio Cabral para o presídio federal em Campo Grande.

O mesmo pedido já havia sido rejeitado pela Justiça do Rio de Janeiro, a transferência foi determinada na segunda-feira (23) pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal. Cabral está preso desde novembro do ano passado no Rio em função das investigações das Operação Lava Jato no estado. (G.F)