1.10.17

1- IMAGENS MOSTRAM DEPUTADO DE MATO GROSSO FUGINDO ÀS PRESSAS DE PIJAMA E MALA DE MÃO ANTES DA CHEGADA DA PF [VÍDEO]; 2- ATENÇÃO: GASOLINA E ENERGIA ELÉTRICA SOBEM

REDAÇÃO -


Imagens de câmeras de segurança registraram o momento em que o deputado estadual Gilmar Fabris (PSD), preso há duas semanas na Operação Malebolge, saiu às pressas do apartamento onde mora, em Cuiabá, momentos antes da chegada de agentes da Polícia Federal. Os policiais foram ao local para cumprir um mandado de busca e apreensão determinado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Fabris também apareceu reclamando do valor de suposta propina em imagens entregues pelo ex-governador Silval Barbosa (PMDB) à Procuradoria-Geral da República (PGR), após acordo de delação.

De fato, Fabris foi preso por meio de pedido de prisão autorizado pelo ministro do STF, Luiz Fux, após argumento da PGR que dizia que o parlamentar soube da operação Malebolge e saiu de casa às pressas, no dia 14 de setembro. A defesa do deputado nega que Gilmar Fabris soubesse de qualquer informação.
(…)
O casal aparece no estacionamento às 5h36 e entra em um carro para deixar o prédio.

Vinte minutos depois, um carro dos agentes da Polícia Federal estaciona na frente do prédio. No dia em que a operação foi deflagrada, houve a suspeita de que Fabris teria fugido. A respeito do vídeo, os advogados de Fabris disseram que o deputado vai se manifestar somente na Justiça. (via G1)



***
Gasolina e energia elétrica sobem

O valor da gasolina para o consumidor voltou a subir nesta semana, pela sétima vez seguida, e renovou o maior valor do ano, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (29) pela Agência Nacional do Petróleo.

De acordo com o levantamento, o valor médio por litro passou de R$ 3,879 para R$ 3,884, um aumento de 0,12%. Na mesma semana, a Petrobras reduziu os preços em 1,45% nas refinarias. O repasse ou não da diminuição para o consumidor depende dos postos.

Na conta e luz, também haverá aumento. A bandeira tarifária de outubro vai passar para vermelha patamar 2, o mais caro previsto, e a taxa extra cobrada nas contas de luz vai subir para R$ 3,50 a cada 100 kWh consumidos. No mês de setembro, vigorou a bandeira amarela, que aplica uma taxa extra de R$ 2 para cada 100 kWh de energia consumidos. A causa do aumento seria a falta de chuvas. A quantidade de água que chegou aos reservatórios das hidrelétricas em setembro foi a mais baixa para o mês em 86 anos. (via ABr e G1)