23.10.17

1- ODEBRECHT PAGOU PROPINA À CÚPULA DO PMDB, MOSTRAM ARQUIVOS; 2- “OBVIAMENTE VOTAREI NO LULA”, DIZ O ALIADO DE TEMER, SENADOR EUNÍCIO OLIVEIRA; 3- “TÔ FELIZ (MATEI O PRESIDENTE)”: GABRIEL O PENSADOR HOMENAGEIA TEMER

REDAÇÃO -


Em busca de provas para corroborar os depoimentos dos delatores da Odebrecht, a Procuradoria-Geral da República encontrou, no sistema eletrônico da empresa, arquivos originais com os nomes do ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) e do ex-ministro Geddel Vieira Lima. A PGR localizou ordens de pagamentos e descartou fraudes na criação dos arquivos.

Os relatórios da SPEA (Secretaria de Pesquisa e Análise), órgão técnico da PGR, foram produzidos por um perito criminal entre 27 de julho e 8 setembro deste ano.

Os nomes dos dois peemedebistas estavam em uma planilha no sistema da Odebrecht que os associa aos codinomes “Fodão” e “Babel”, respectivamente.

A análise da PGR também encontrou arquivos originais com programações de pagamentos para o ministro Moreira Franco (Secretaria-Geral) e os ex-deputados Eduardo Cunha (RJ) e Henrique Alves (RN), todos do PMDB.

Segundo os relatórios, eles estavam identificados por codinomes que, para serem vinculados às pessoas, dependem dos depoimentos. (via Brasil 247)

***
“Obviamente votarei no Lula”, diz Eunício Oliveira, aliado de Temer


O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), declarou ontem ao jornal O Povo, de Fortaleza, que pretende votar no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na eleição presidencial do próximo ano.

Segundo o jornal, Eunício avalia que o PMDB — dele e do presidente Michel Temer — não deve lançar candidato à Presidência em 2018. “Se não houver um entendimento nacional, se não houver uma aliança local que me obrigue diferente, eu sou eleitor do Lula”, afirmou Eunício. (…)

***
“Tô feliz (matei o presidente)”: Gabriel O Pensador homenageia Temer