29.10.17

PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO, QUINTAL DA UNIVERSAL; NOVAMENTE, O MAFIOSO ESCAPOU

MIRSON MURAD -


O homem que mente não vale um tostão furado. Embora na política isso seja uma constante, para tudo tem limite. Assim acontece com a prefeitura do Rio de janeiro que foi entregue aos abutres da Igreja Universal. Igreja ou arapuca para arrancar o pobre dinheirinho de seus fanáticos seguidores aumentando, cada vez mais, a fabulosa, a bilionária fortuna que Edir Macedo, titio do prefeito Marcelo Crivella, sugou de seus fiéis. Antes da fundação da Universal, o "bispo" só tinha uma mão na frente e outra atrás. Hoje é um dos homens mais ricos do Brasil. Durante a campanha eleitoral quando elegeu-se prefeito daquela que outrora era "Cidade Maravilhosa", o sobrinho do titio garantiu aos eleitores que não nomearia nenhum evangélico para ocupar cargos na administração municipal. Mentiu! Descaradamente mentiu! A primeira nomeação foi seu filhote para secretário da Casa Civil, obrigado pela Justiça a desnomea-lo Crivella o fez, apenas no papel, pois o garotão continua no cargo extra-oficialmente. O prefeito do Rio nomeou também um bandido que após vir à tona seu "currículo" foi destituído. Justificando, São Crivella alegou não saber do passado do apadrinhado. Claro, ele fora abordado, na rua, pelo sujeito que lhe pediu um emprego e o boníssimo "bispo" deu-lhe uma secretaria. Agora, traindo seu compromisso de campanha, quando havia garantido que estava afastado da Universal e que não nomearia ninguém de lá, acaba de entregar um pedaço do Rio de Janeiro nas mãos de um primo. Não é uma gracinha?

NOVAMENTE, O MAFIOSO ESCAPOU

Ontem, baixou hospital, novamente, o mafioso-chefe da quadrilha que tomou de assalto o governo brasileiro, que está roubando - descaradamente - e ainda está entregando nossos tesouros, de graça mas, é claro, recebendo polposas propinas. Contudo, ainda não foi dessa vez que o traidor da pátria, informante oficial dos States, MiShell Temer recebeu castração. Lá, no Hospital Sírio Libanês, passou por pequena cirurgia, operando a fimose e, consequentemente, novamente, o mafioso-chefe escapou. Ainda está inteiro para continuar assaltando os cofres públicos do Brasil, tirando os direitos fundamentais do trabalhador, favorecendo cinicamente o empresariado perdoando impostos, multas e outras canalhices. Leiloando tudo aquilo que temos e interessa aos poderes alienígenas. Entretanto, o Brasil é imenso e, até o final de seu (des)governo, ainda sobrará alguma coisa para nós (assim espero). Será nessa ocasião que o bandidão irá cumprir o restante de sua vida criminosa no xilindró... Quem viver verá!