4.10.17

AUDACIOSO MAS AUTORIZADO, O CORRUPTO CUNHA, DÁ ENTREVISTA CLAMOROSA, VIRA CAPA DE REVISTA

HELIO FERNANDES -

Para ele, entrevista GLAMOROSA, diferença de apenas uma letra, que envolve muita coisa. E provoca repercussão, interrogação, constatação. O jornalismo não está em jogo. Com o avanço cada vez mais impressionante da tecnologia, o impresso enfrenta cada vez mais problemas para resistir e existir. Tem que recorrer então para o antigo "furo" de reportagem.

Só que no caso, o jornalismo se expressa através de um ex-deputado, cassado, preso, condenado, perigoso, sem caráter, sem escrúpulos, á espera de duas coisas. Uma nova condenação, ou a aceitação da delação que ele garantia que não faria.

Essa entrevista, com chamada na capa, um incentivo para que sua delação se transforme em realidade. Eventualmente serviria ao MP. Mas não tem autoridade ou autonomia para  autorizar essa espantosa entrevista. Isso é ou teria sido, área ou alçada exclusiva do juiz Sergio Moro. Que aliás, depois de condená-lo não tão pesadamente, caminhou favoravelmente a Cunha em dois episódios.

Leia mais na COLUNA