30.10.17

MOMENTO DE LUTA PARA RESTAURAR A ABI

Por MÁRIO A. JAKOBSKIND e ANDRÉ MOREAU -

"O golpe contra a valente presidenta Dilma Rousseff, se coaduna com a esperteza do Sr. Domingos Meirelles na tomada de posse da ABI, como se ela fosse de um dono. O fato pesou na decisão de me manter encabeçando a Chapa Villa-Lobos. Por isso, disse ao coordenador que só toparia resistir, se Jakobskind ficasse como meu vice, porque em boas lutas como essa, temos que contar com pessoas leais a um ideal de liberdade, ao nosso lado(José Louzeiro)


O descaso da diretoria da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) dirigida por Domingos Meirelles chegou as raias do absurdo. São tantas as aberrações que surpreendem os associados e cabe então a pergunta: "como a Casa dos Jornalistas, que já teve protagonismo nacional, sobretudo nas gestões de Barbosa Lima Sobrinho e Maurício Azêdo, chegou a situação atual?"

Vale destacar entre outros malfeitos, o fato de a ABI não ser propriedade de ninguém em particular, como quer e age nesse sentido Domingos Meirelles. O prédio da entidade, reformado na gestão de Maurício Azêdo está sendo sucateado. Exemplo concreto nesse sentido é o da sala Hélio Beltrão, onde se realizam as reuniões do Conselho Deliberativo que foi colocada para ser alugada. Vale então, também outra pergunta: quem decidiu o verdadeiro atentado à Abi?


Outro fato grave que merece questionamento dos associados é perguntar em que pé se encontram as contas da ABI? Meirelles por acaso apresentou alguma informação sobre essa matéria?

O presidente da ABI já foi objeto de questionamento, mas não responde como prevê o estatuto da entidade. Nesse caso, Meirelles deveria ser afastado do cargo, juntamente com a atual diretoria, também conivente pelo silêncio que denuncia a conivência da diretoria e do Conselho Deliberativo.


É preciso também, saber o motivo pelo qual os funcionários da ABI só receberam o décimo terceiro salário a que tinham direito em dezembro de 2016, com meses de atraso.

Qual foi a explicação para mais esse descalabro? Não houve nenhuma explicação e até agora tudo ficou por isso mesmo.

Vale ainda saber porque os associados não recebem pelo correio o boleto para pagamento da mensalidade?

Em um primeiro momento quando questionamos juridicamente a Casa dos Jornalistas, a direção da ABI, respondeu que o envio tinha um custo. Mas tudo também ficou por isso mesmo, ou seja, os associados deixaram de receber o boleto e os valores deixaram de ser pagos pela maioria dos Associados.

Como se não bastassem todos os descalabros mencionados, é preciso também investigar com rigor a série de denúncias graves que pesam sobre Domingos Meirelles, como, por exemplo, o fato dele se utilizar do site da ABI para fins pessoais. Meirelles chegou ao ponto de colocar matéria nesse espaço com o objetivo de retornar à TV Record voltando a fazer um programa no referido canal. E conseguiu.

Há denúncias graves de que Domingos Meirelles utilizando até o logotipo da ABI enviou cartas ao ilegítimo Presidente da República, Michel Temer, sugerindo a nomeação de Ministros, inclusive o da Cultura. Vale lembrar também que Meirelles sempre apoiou Temer, como no golpe parlamentar que retirou do poder a Presidenta eleita Dilma Rousseff.

Agora, observando o desgaste da atual gestão, alguns integrantes da diretoria, que silenciaram anteriormente diante dos desmandos de Meirelles, tentam se apresentar como opositores do atual presidente da entidade.

Diante da gravidade dos fatos que interferiram no golpe de Estado em curso, só resta aos associados que querem a ABI de novo como protagonista das “boas lutas”, se mobilizar no sentido de fazer com que na próxima eleição de renovação da diretoria sejam escolhidos integrantes que tenham o compromisso histórico de tirar a ABI da posição de 5º coluna como em 64, restaurando os princípios que fundaram a entidade.

A ABI foi transformada em uma correia de transmissão de entidades patronais midiáticas. Se estivessem entre nós Barbosa Lima Sobrinho e Maurício Azêdo certamente estariam mobilizados lutando conosco para apoiar a restauração da democracia brasileira.

A hora é esta e não pode haver recuos ou vacilações, pois se nada for feito, a ABI vai fechar e sua sede será sucateada de uma vez por todas, talvez na mão de alguma seita com fachada de Igreja.

Essa é uma luta a qual nenhum associado com um mínimo de consciência pode deixar de travar.

* Via e-mail/Mário Augusto Jakobskind, é Professor, Jornalista, Escritor, vice-presidente da Chapa Villa-Lobos, arbitrariamente impedida de concorrer à direção da ABI (2016/2019) e Coordenador de História do IDEA, Programa de TV., transmitido pela Unitevê, Canal Universitário de Niterói, UFF.
**André Moreau, é Coordenador-Geral da Pastoral IDEA, jornalista e cineasta, Coordenador da Chapa Villa-Lobos, arbitrariamente impedida de concorrer à direção da ABI (2016/2019) e diretor do IDEA, Programa de TV., Canal Universitário de Niterói – Unitevê, UFF.