14.11.17

1- IDEA DEBATE A NEFASTA REFORMA DA CLT [VÍDEO]; 2- MINISTRO DESCUMPRE LIMINAR E NÃO RECONTRATA PROFISSIONAIS DE SAÚDE

REDAÇÃO -


Data Vênia Doutor - A reforma da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), foi tema do IDEA intitulado Data Vênia Doutor que foi ao ar pela Unitevê, Canal Universitário de Niterói, no último dia 8.

O advogado Paulo Boia, lembrou que a Primeira Vara do Trabalho nasceu no Centro da cidade de Niterói, quando foi criada a CLT, durante o Governo de Getúlio Vargas.

No programa foi tocado o samba Data Vênia Doutor de autoria coletiva. O debate contou com a participação da jornalista e escritora Solange Rodrigues, do jornalista e escritor Mário Augusto Jakobskind e do diretor André Moreau. (Via Blog Jornal da ABI)


***
Ministro descumpre liminar e não recontrata profissionais de saúde

Passados mais de dez dias, o Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira (13) que ainda não foi notificado pela Justiça Federal do Rio sobre liminar que obriga a recontratação de profissionais de saúde em unidades da rede no estado.

A informação foi dada em reunião da Comissão Externa da Câmara dos Deputados que trata do assunto com o diretor da Divisão de Gestão Hospitalar, Marcos Vinicius.

Por conta disso, a bancada parlamentar se reunirá na terça (14) com o juiz federal Firly Nascimento Filho, responsável pela ação no último dia 1. Na época, o magistrado concedeu a liminar em razão de uma Ação Civil Pública a pedido do Conselho Regional de Medicina que exigia a renovação imediata de contratos terceirizados de médicos e enfermagem nos hospitais federais. O fim de mais de 600 contratos até dezembro poderia piorar ainda mais a situação da rede e obrigar o fechamento de mais emergências.

Para a coordenadora da Comissão, a deputada Jandira Feghali (PCdoB/RJ), é um absurdo que o ministério descumpra a liminar por falta de aviso oficial: "Tem milhares de vidas sendo perdidas diariamente por conta dessa burocracia, dessa falta de seriedade por parte do ministério com a saúde do Rio de Janeiro", criticou. (via 247)