18.11.17

COMÉDIA “NATAL”: REFLEXÃO SOBRE AS MÍDIAS SOCIAIS E O CINISMO DO PODER. ÚLTIMAS SEMANAS

REDAÇÃO -


Seria o cinismo a principal arma usada pelos que estão no poder? A febre das redes sociais é o prenúncio de uma doença grave que afetaria toda a sociedade? Teria se transformado o Natal na mais sombria festa comercial de todas? Estas e outras perguntas estarão sendo respondidas pela peça “Natal”, em cartaz no Teatro Gonzaguinha. A temporada vai até 26 de novembro, sempre às sextas, sábados e domingos.

A comédia – que está em sua segunda temporada – conta a história de um homem cuja vida muda de rumo ao encontrar-se, por acaso, com um político que se convida para a ceia de Natal. Receosos, mas esforçando-se por parecer honrados com a iniciativa, o homem, sua esposa e sua filha aceitam receber este estranho, além da visita inusitada de ninguém menos que Papai Noel. Símbolos do cinismo de um sistema que se diz preocupado em tratar a todos como iguais, os dois passam a noite refastelando-se às custas da família. Até que a hipocrisia que permeia as relações de poder naquela hipotética sociedade e o uso exacerbado das redes sociais, acaba gerando uma peste que contamina a todos.

“Natal”, texto inédito do ator Gabriel Contente, é inspirada nos grandes mestres do Teatro do Absurdo, Samuel Beckett e Eugène Ionesco, principalmente nas peças “A Cantora Careca”, de Ionesco, e “Esperando Godot”, de Becket. Traz à tona problemas sociais e a podridão do ser humano, infectado pelo consumismo e alienado pelos meios de comunicação. Faz uma reflexão sobre os impactos da tecnologia nas relações sociais, no processo de perda de solidariedade e de alienação das pessoas.

A direção é de Rose Abdallah (de Édipo Unplugged, da Cia Fodidos e Privilegiados). Estão no elenco Allan Medeiros (de “A Grande Ressaca”), Henrique Pessoa, Ingrid Manzini (de “Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812”), Nara Parolini (de “Cabaré Foguete”), Pedro Roquette Pinto (de Ricardo III Está Cancelada) e Francisco Suzano (de "Assim é se lhe parece”).

Serviço:

A comédia está em exibição, às sextas, sábados e domingos, no Teatro Gonzaguinha, às 19h30, até 26 de novembro. O endereço é Rua Benedito Hipólito, 125, Praça XI. A entrada custa R$ 40. Estudantes e pessoas acima de 60 anos pagam R$ 20.


* Divulgação/Cecília Contente - Assessora de Imprensa