6.11.17

SEMINÁRIO INTERNACIONAL: ESQUEMA FINANCEIRO FRAUDULENTO E SISTEMA DA DÍVIDA [VÍDEO]

REDAÇÃO -

Dia 8 de novembro será realizado em Brasília o SEMINÁRIO INTERNACIONAL “Esquema Financeiro Fraudulento e Sistema da Dívida- Criação de “Estatais não Dependentes” para securitizar Dívida Ativa e lesar a sociedade”.

Enquanto estão privatizando tudo, novas "estatais" estão sendo criadas para operar esse esquema fraudulento.
O Seminário Internacional tem por objetivo reunir especialistas, acadêmicos, juristas, políticos e militantes para analisar a atuação do Sistema da Dívida no Brasil e em outros países da Europa e América Latina, com foco na atuação dos recentes mecanismos financeiros perversos que aprofundam a financeirização e provocam simultaneamente a geração de dívida, o sequestro de arrecadação e o seu desvio ao setor financeiro, a fim de lançar luz sobre o tema e articular ações concretas em âmbito nacional e internacional nos diversos campos – jurídico, legislativo, acadêmico, social e político - visando popularizar o conhecimento desses mecanismos e combatê-los.

Contará com a participação de personalidades de diversos países - Grécia, Portugal, Inglaterra, Argentina, Uruguai, Bolívia, Colômbia, Equador, Peru, Honduras, Nicarágua – e diversas personalidades brasileiras, conforme programação https://goo.gl/a3aW5m

As atividades do Seminário Internacional incluem, no dia 7/11, audiência pública na CDH do Senado; no dia 8/11, grande seminário em 3 turnos (manhã, tarde e noite) no auditório do CFC e no dia 9/11 será realizado um Evento Interno, com participação exclusiva de representantes das entidades apoiadoras do evento para debater estratégias e encaminhamentos.

O seminário priorizará a análise do esquema financeiro que está sendo implementado em diversos estados e municípios no Brasil, sob a propaganda de “securitização de créditos” recebíveis, tributários e não tributários, devido aos graves danos ao Estado e à sociedade, como pode ser visto no vídeo disponível em https://goo.gl/vo9Bys e também no folheto disponível em https://goo.gl/NScngN


* Divulgação/assessoria de imprensa.