10.11.17

SINPOSPETRO-RJ MOBILIZA FRENTISTAS E A SOCIEDADE PARA ATO AS 16H NA CANDELÁRIA [VÍDEO]

Via SINPOSPETRO-RJ -

Aparecida Evaristo, vice presidente, esteve durante todo o dia de ontem (9) convocando a categoria para participar do 'Dia Nacional de Lutas'.
A concentração dos frentistas do Rio de Janeiro para as manifestações do 'Dia Nacional de Lutas, Protestos e Paralisações’, desta sexta-feira (10), começa às 8h na sede do SINPOSPETRO-RJ, em Vila Isabel, Zona Norte do Rio. Ontem ocorreram ações da diretoria convocando e conscientizado a categoria durante todo o dia.

Os dirigentes seguem realizando atos e panfletagens em postos de combustíveis da cidade para chamar a atenção dos frentistas e da sociedade, sobre a importância da sindicalização e da participação em atividades políticas como a de hoje. “A luta pela garantia de direitos é de todos. Os trabalhadores precisam estar presentes e unidos ao sindicato para retomarmos o controle da nação, ou seremos esmagados pelo capital”, disse o presidente do SINPOSPETRO-RJ e da FENEPOSPETRO, Eusébio Pinto Neto.

Em cada parada nos postos os diretores do sindicato distribuem materiais informativos e explicam que ao contrário do que o governo prega a reforma trabalhista não vai gerar novos empregos. “Não podemos aceitar calados a nova lei trabalhista, ela altera mais de 100 artigos da CLT, precariza a mão de obra e promove o retrocesso social”, afirmou a vice-presidente do sindicato, Aparecida Evaristo (foto).

O governo ilegítimo de Michel Temer, totalmente reprovado pela opinião pública, investe contra as políticas e os serviços públicos, cortando e limitando os investimentos públicos em saúde, educação, segurança, pesquisa científica, assistência social, mas preservando os interesses dos banqueiros nacionais e estrangeiros. Afronta os direitos sociais, liquidando com conquistas do povo e dos trabalhadores, como a CLT e a Previdência Social.

A sede do SINPOSPETRO-RJ, em Vila Isabel, e as subsedes de Volta Redonda, no Sul do estado e de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense estão fechadas, não haverá expediente, todos os funcionários e diretores estão nas ruas, na linha de frente do 'Dia Nacional de Lutas, Protestos e Paralisações’. Em respeito aos trabalhadores brasileiros, contra a nefasta reforma Trabalhista e da Previdência, estamos todos na luta, não aceitaremos que retirem nossos direitos!


* Daniel Mazola, assessoria de imprensa SINPOSPETRO-RJ