15.11.17

UMA VEZ PELEGO, SEMPRE PELEGOS

MÁRIO A. JAKOBSKIND e ANDRÉ MOREAU -


A Associação Brasileira de Imprensa (ABI), presidida pelo Sr. Domingos Meirelles, acompanha a procissão de sepultamento da democracia brasileira e não por acaso, vem conseguindo liminares na justiça, objetivando impedir que os associados, principalmente da Chapa Villa-Lobos, freqüentem a casa que um dia foi dos jornalistas e ou, participem da direção. Diante das manobras da atual diretoria, membros da Chapa Villa Lobos, representados pelo causídico André de Paula, lutam na justiça contra o quadro que lembra os tempos em que Celso Kelly assumiu a presidência, logo depois de manobras que colocaram a Casa dos Jornalistas de joelhos, apoiando a ditadura empresarial militar de 64, em troca do emprego de Secretário da Educação.

Em uma medida rápida sobre o modus operandis de determinados grupos de jornalistas ou de “informantes não oficiais” que espelham o funcionamento das empresas de comunicação comandadas por oligarcas como os Marinho das Organizações Globo, recentemente denunciados por Alejandro Burzaco, em Nova Iorque por recebimento de propina, em um dos processos movidos pelos representantes da Chapa Villa-Lobos, a juíza Márcia Correia Holanda, da 47ª Vara Cível da Comarca da Capital, decidiu indeferir o pedido de tutela antecipada (liminar), para exibição da Ata manuscrita pelo então Presidente do Conselho Eleitoral (2016-2019), o Confrade Carlos Newton, ressaltando que “(...) já que não há demonstração do perigo de dano irreparável, cabendo destacar que os documentos cuja exibição se pretende são oficiais da instituição ré, podendo ser exibidos a qualquer momento (...)”, faltando porem, aprofundar o mérito.

Meirelles quer mesmo quebrar a entidade ABI

É lamentável a situação atual da Associação Brasileira de Imprensa sob a presidência do senhor Domingos Meirelles, que se considera dono da entidade e se utiliza do site para proveitos próprios, como aconteceu quando pediu emprego ao Bispo Macedo na TV Record.

Não é à toa que hoje corre a boca miúda que o não envio pelo correio de boletos para os associados pagarem suas mensalidades faz parte do desmonte da entidade secular que está sendo promovido pela atual diretoria. É o caso também dos aluguéis de salas da ABI com preços muito acima do mercado, ou seja, com o objetivo de inviabilizar a ABI.

Em função disso, já há também quem diga que o objetivo real de Meirelles, grande amigo do governador Luis Fernando Pezão, como deixou claro o próprio na posse da diretoria (ver filme em anexo), é fazer com que o prédio da ABI acabe caindo nas mãos dos súditos da Igreja Universal do Reino de Deus, ou seja, uma retribuição de Meirelles por ter conseguido o emprego na TV Record.

Como se esse esquema pernicioso não bastasse, vale assinalar que a situação atual dos jornalistas com o mínimo de consciência, é tenebroso. Para conseguir algum trabalho na chamada “grande imprensa” (nome convencional da mídia comercial conservadora) ou o jornalista consciente aceita o jogo sujo, isto é, se dobrando aos desígnios do patrão, que tem ódio aos pobres, ou fica de fora.

---
Vídeo: Posse da nova diretoria da ABI - 2014
https://youtu.be/gmlUnQblAtM
Publicado e postado no site da ABI, em 1 de jul de 2016

* Via e-mail/Mário Augusto Jakobskind, é Professor, Jornalista, Escritor, vice-presidente da Chapa Villa-Lobos, arbitrariamente impedida de concorrer à direção da ABI (2016/2019) e Coordenador de História do IDEA, Programa de TV., transmitido pela Unitevê, Canal Universitário de Niterói, Universidade Federal Fluminense (UFF). **André Moreau, é Coordenador-Geral da Pastoral IDEA, jornalista e cineasta, Coordenador da Chapa Villa-Lobos, arbitrariamente impedida de concorrer à direção da ABI (2016/2019) e diretor do IDEA, Programa de TV., Canal Universitário de Niterói – Unitevê, Universidade Federal Fluminense (UFF).