15.12.17

A IMPREVIDÊNCIA DA CONTAGEM DE VOTOS

HELIO FERNANDES -

Tenho assinalado aqui, com insistência, e sempre com informação irrefutável, que o governo do corrupto Temer está longe dos 308 votos para aprovar a mistificação da reforma da Previdência. Tenho citado inclusive, a divergência aritmética entre os cálculos de Temer e de Maia.Ressaltando que Maia tem mais credibilidade no levantamento dos votos.

Não custa lembrar: a partir de 12 de maio de 2016, consumação da conspiração parlamentar que arrojou Temer ao Planalto, a Previdência foi sempre considerada prioridade. Mas o tempo foi passando, as concessões aumentando, os itens da reforma sendo jogados para longe.E o fim do ano e o recesso se aproximando.E o conflito das conclusões, cada vez mais visível.

Leia mais na COLUNA